Copa do Mundo tende a reduzir consumo de energia, diz associação do setor

As partidas que serão realizadas entre junho e julho nas cidades-sede acabarão transformando dias úteis em típicos feriados, dando uma folga adicional para o gargalo de oferta das empresas

Comentar
Compartilhar
09 MAI 201419h41

Em ano com poucas chuvas e muitos problemas para o setor elétrico, a Copa do Mundo será um verdadeiro alívio para os distribuidores de energia. Embora a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) tenha identificado atrasos nas obras de empreendimentos energéticos que atendem ao Mundial em pelo menos metade das cidades-sede, as partidas que serão realizadas entre junho e julho acabarão transformando dias úteis em típicos feriados, dando uma folga adicional para o gargalo de oferta das empresas.

"Os dias de jogos da Copa se comportam como domingos ou feriados Do ponto de vista da carga no sistema, o mundial traz até um alívio, porque a demanda é menor do que a de um dia de semana típico", explicou o presidente da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), Nelson Leite. "A indústria para, o comércio fecha, as pessoas ficam em casa, então há uma folga significativa no sistema."

De acordo com gráficos da entidade, antes dos jogos disputados pela Seleção Brasileira na Copa de 2010 a carga de energia em uso no País caiu em média 6.400 megawatts (MW). Isso é praticamente o dobro da energia que não pôde ser contratada no leilão de dezembro do ano passado e causou um grande rombo no setor em 2014. Na ocasião, a demanda não atendida pelas distribuidoras foi de 3.300 MW médios. "E durante o dia todo a carga é menor do que a de um dia normal de trabalho. Copa do Mundo é bom para a exposição das distribuidoras", acrescentou o executivo.

A preocupação, segundo Leite, é justamente com essa retomada expressiva e abrupta no consumo logo após o término das partidas, ainda que o pico de utilização de eletricidade seja menor do que o de um dia útil. "O sistema tem que ter uma potência suficiente para suportar essa aceleração instantânea da carga depois dos jogos, mas eu acredito que passaremos tranquilamente pela Copa", completou.

A Copa do Mundo será um verdadeiro alívio para os distribuidores de energia (Foto: Vipcomm)