Com Neymar, Santos reencontra Bugre, rival na final paulista de 2012

O camisa 11 do Peixe, que durante a semana chegou atrasado ao treino desta sexta-feira, é a a única modificação promovida por Muricy

Comentar
Compartilhar
16 MAR 201312h44

Com a volta do atacante Neymar, que cumpriu suspensão automática pelo terceiro cartão amarelo na vitória sobre o Atlético Sorocaba, no último domingo, o Santos recebe o Guarani, neste sábado, a partir das 16 horas (horário de Brasília), na Vila Belmiro.

O camisa 11 do Peixe, que durante a semana chegou atrasado ao treino desta sexta-feira, no CT Rei Pelé, tem presença assegurada e é a única modificação promovida pelo técnico Muricy Ramalho, em relação ao time que entrou em campo na última rodada.

Isto porque, o jovem lateral-esquerdo Emerson Palmieri e o centroavante André serão mantidos entre os titulares, mesmo com o veterano Léo e o atacante Miralles, liberados pelo departamento médico do clube.

Léo passou por exames complementarem referentes à pré-temporada na semana passada e, por essa razão, ficou de fora do duelo com os sorocabanos. Já o argentino está recuperado de um edema na coxa esquerda, sofrido na derrota para o Paulista, no dia 10 de fevereiro, no Pacaembu.

Indagado sobre as dificuldades que espera encontrar, diante daquele que foi o rival santista na final do último Paulistão, o técnico Muricy Ramalho demonstrou respeito à equipe campineira e lamentou a fase vivida pelo Guarani, que está na zona de rebaixamento da competição.

“É difícil falar, pois mudou treinador, presidente e várias coisas por lá. Sabemos que é complicado para o Guarani se manter no topo, como aconteceu no ano passado. É difícil repetir isso. Sentimos muito pelo clube, que já foi campeão brasileiro (em 1978). Mas não esperamos facilidade neste jogo, pelo contrário. São profissionais que estão do outro lado, trabalhando e buscando o melhor para o Guarani. Será uma partida difícil”, analisou Muricy.

Neymar está de volta ao time titular após cumprir suspensão (Foto: Ricardo Saibun/Agif)

No Bugre, o técnico Branco tem alguns problemas para definir a formação que irá enfrentar o Alvinegro Praiano. Com atletas suspensos, além de Oziel e Siloé, entregues ao departamento médico, o comandante ainda possui dúvidas para o compromisso deste sábado.

Se na zaga, a permanência de Tiago Pagnussat e Cássio é praticamente certa, no meio-campo a situação ainda não está resolvida. Branco não sabe se escala dois meias ofensivos - Juan Cominges e Thiago Gentil - ou se fortalece a marcação no setor, com a entrada de Coutinho, como terceiro volante. Caso a última opção seja escolhida, o atacante Wilson também pode ser sacado e ficar na reserva.

Mesmo com esses problemas, o técnico do Guarani está confiante na possibilidade de o seu time conquistar um bom resultado fora de casa. “A gente vai para a Vila jogar com uma grande equipe. Temos que respeitar e muito o Santos, mas temos que impor nosso jogo. Senão, falávamos com o presidente para por o time juvenil e ficaríamos em casa. Esse é um jogo bom de jogar. Tem que ter personalidade, coragem e habilidade para fazer a melhor jogada e o melhor resultado”, disse Branco.

FICHA TÉCNICA

SANTOS X GUARANI

Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos (SP)
Data: 16 de março de 2013 (sábado)
Horário: 16 horas (horário de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral
Assistentes: Vicente Romano Neto e Alex Ang Ribeiro

SANTOS: Rafael; Bruno Peres, Edu Dracena, Durval e Emerson Palmieri; Renê Júnior, Arouca, Cícero e Montillo; Neymar e André.
Técnico: Muricy Ramalho.

GUARANI: Renan; Boiadeiro, Tiago Pagnussat, Cássio e Diogo; Ademir Sopa, Mika, Juan Cominges (Coutinho) e Thiago Gentil; Wilson e Ronaldo Mendes.
Técnico: Branco.