Atrasos de sete meses com Robinho podem acabar com sonho de renovação

Desde que retornou para sua terceira passagem no clube que o revelou para o futebol, o jogador não recebeu nada referente a direitos de imagem, por exemplo

Comentar
Compartilhar
25 MAR 201510h59

O torcedor santista sonha com a permanência de Robinho no clube, pelo menos até o fim da atual temporada. Alguns, mais entusiasmados, torcem para que o atacante fique no Peixe até sua aposentadoria do futebol, como o próprio jogador já vislumbrou em algumas ocasiões. No entanto, apenas o desejo das partes envolvidas em um acordo não parece ser o suficiente. 

E o principal motivo que pode fazer com que o camisa 7 não estenda seu vínculo com o alvinegro praiano é a dívida que o clube acumulou ao deixar de pagar os direitos de imagem do atleta.

Robinho foi contratado em agosto de 2014 após aceitar uma redução salarial. O ídolo santista recebia R$ 1 milhão no Milan, da Itália, e pediu R$ 800 mil mensais para fechar com o Santos à época. Após muita negociação, o salário do Rei das Pedaladas ficou acertado em R$ 600 mil, além de um percentual financeiro sobre o aumento no quadro associativo do clube, em venda de material esportivo, por participação de jogos, convocações para a Seleção Brasileira e objetivos alcançados pelo Santos nas competições em que disputa, como classificações e títulos conquistados.

Porém, o Peixe nunca cumpriu com a totalidade das obrigações acordadas. Desde que retornou para sua terceira passagem no clube que o revelou para o futebol, Robinho não recebeu nada referente a direitos de imagem, por exemplo. Hoje, o clube deve aproximadamente R$ 7 milhões ao seu capitão e principal estrela do elenco. 

Vale lembrar que Robinho também enfrentou problemas em 2010, quando voltou pela primeira vez ao Peixe após rumar à Europa. Cerca de R$ 2 milhões deixaram de ser pagos ao jogador durante a gestão de Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro. 

Hoje, o clube deve aproximadamente R$ 7 milhões ao seu capitão e principal estrela do elenco (Foto: Ivan Storti/SFC)

Modesto Roma Jr, presidente que assumiu o cargo apenas em janeiro deste ano, quer estender o vínculo de empréstimo do atleta ou até mesmo comprar seus direitos econômicos. Mas esbarra nessa dificuldade financeira, já que o jogador não está disposto a assinar um novo contrato sem o pagamento da dívida atual. 

“Ele quer ficar, estamos trabalhando para que fique aqui. O nosso trabalho é esse, acertar todas as condições, mas não é algo com clemência, temos mais alguns meses para resolver com tranquilidade e com calma”, comentou o mandatário.

Marisa Alija Ramos, representante de Robinho, se reuniu com Dagoberto Santos, CEO do Peixe, nesta segunda-feira e novos encontros devem ocorrer em busca de uma solução que agrade a todos.

Entretanto, o clube está contra a parede diante de uma dívida mais alta do que sua disponibilidade financeira atual. Sem ter como pagar, o Santos tenta buscar formas de negociar e convencer Robinho a ficar, mas o ídolo da geração de 2002 parece cada vez mais distante e longe de um acerto.

Diante do insucesso na promessa de pagar todos os direitos de imagem atrasados do grupo até março, Modesto Roma Jr anunciou nesta terça-feira que acordou com o elenco um parcelamento das pendências até o fim do ano. À partir desta sexta-feira, além do mês vigente, o clube vai pagar metade de um mês atrasado. Desta forma, o Santos espera sanar o problema até novembro. 

Resta saber se o presidente conseguirá manter esta nova promessa mesmo sem ter revelado a origem desta receita adicional e em meio a uma das piores crises financeiras que o Peixe já viveu em sua história, inclusive com dificuldades para encontrar um patrocinador master. 

O empréstimo de Robinho com o Santos vai até agosto deste ano. Seu contrato com o Milan só termina em junho de 2016 e o clube italiano ainda aguarda uma proposta satisfatória para fazer dinheiro com seu jogador. 

Mesmo aos 31 anos, Robinho é o principal jogador do elenco de Marcelo Fernandes e está servindo a Seleção Brasileira mais uma vez. Já foi sondado por Flamengo e outros clubes do país e é especulado nos Estados Unidos e por times do futebol árabe. 

A janela de transferências, no Brasil, fica aberta até o dia 31 deste mês de março. Nos Estados Unidos, os times podem contratar até 6 de maio.