Professores da Baixada podem se inscrever para bolsas da Secretaria da Educação

Projetos aprovados garantem benefícios mensais de R$ 1,3 mil para mestrandos e R$ 1,6 mil para doutorandos da rede estadual

Comentar
Compartilhar
06 FEV 201411h55

A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo oferece a professores, supervisores e diretores da rede estadual de ensino a oportunidade de frequentar cursos de pós-graduação com bolsas custeadas pelo governo de São Paulo. Os interessados de todo o Estado, inclusive da Baixada Santista, devem fazer o cadastro no site do Programa Mestrado e Doutorado até o dia 10 de abril.

Os projetos aprovados conquistam benefícios mensais de R$ 1,3 mil para matriculados em mestrados e R$ 1,6 mil para doutorados. Mais informações estão no Portal da Educação, no www.educacao.sp.gov.br .

O programa de bolsas integra o plano de Formação Continuada de Educadores da Secretaria da Educação, realizado pela Escola de Formação e Aperfeiçoamento de Professores “Paulo Renato Costa Souza” (Efap), da Secretaria da Educação do Estado.

"Investir na atualização e na especialização dos nossos professores está entre as prioridades desta gestão. Ações como essa, em conjunto com as políticas de valorização dos docentes, refletem na qualidade de ensino oferecida aos nossos alunos", afirma o Secretário de Educação, professor Herman Voorwald.

Os interessados de todo o Estado, inclusive da Baixada Santista, devem fazer o cadastro no site do Programa Mestrado e Doutorado até o dia 10 de abril (Foto: Divulgação)

Na Escola da Formação da Secretaria são elaborados e desenvolvidos os cursos e os programas que aprimoram a formação de quem tem como ofício atuar no dia a dia de mais de 4 milhões de estudantes. São oferecidas ferramentas para auxiliarem o professor no trabalho com os estudantes e na organização das atividades escolares, além de levar novos conhecimentos aos docentes nas áreas de internet segura, alimentação saudável, ensino de matemática contemporânea, gestão empreendedora entre outros.

Além disso, a Efap também é a responsável pela formação oferecida aos ingressantes na rede, os professores aprovados nos concursos. Com a realização do maior certame da história do magistério paulista para 59 mil cargos, os 20 mil docentes que já foram convocados serão 'alunos professores' da Escola de Formação.

Para participar do programa de Mestrado e Doutorado, o servidor da Educação precisa atender a alguns critérios, como por exemplo escolher cursos voltados à disciplina ministrada em sala de aula ou que abordem o desenvolvimento de novas metodologias de ensino.

Outros requisitos são:

ser titular de cargo efetivo;

ter sido considerado estável nos termos da Constituição Federal;

ser portador de licenciatura plena;

estar em efetivo exercício em unidade da rede pública estadual;

ter sido admitido como aluno regular em curso de pós-graduação, em nível de mestrado ou doutorado, recomendado pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), na disciplina do cargo ou em educação;

enquanto receber o benefício da Secretaria da Educação, não usufruir de nenhum tipo de bolsa concedida por órgão público;

não ter sofrido penalidade em procedimento administrativo disciplinar nos últimos cinco anos;

não se encontrar em regime de acumulação remunerada de cargos ou de função/emprego públicos;

estar pelo menos cinco anos distante da aposentadoria, quando se tratar de curso de mestrado, e nove anos, no caso de doutorado;

autorizar no respectivo termo de compromisso que a Secretaria da Educação torne pública a íntegra ou partes do trabalho acadêmico produzido, renunciando consequentemente a qualquer reivindicação de direito autoral.