Inflação de alimentos é temporária, diz Hamilton, do BC

O direto de Política Econômica ressaltou que o ritmo da atividade doméstica será "relativamente estável" neste ano ante o anterior, com gradual recuperação da economia no quarto trimestre de 2013

Comentar
Compartilhar
08 MAI 201415h09

O diretor de Política Econômica do Banco Central, Carlos Hamilton, afirmou que a "inflação medida pelo IPCA é elevada e mostra resistências." Na sua avaliação, contudo, a inflação registrou pressões no segmento de alimentos, que são temporárias. Esse caráter temporário, inclusive, está sendo comprovado por alguns indicadores, como o IPA agrícola.

Hamilton ressaltou que o ritmo da atividade doméstica será "relativamente estável" neste ano ante o anterior, com gradual recuperação da economia no quarto trimestre de 2013. O PIB avançou 2,3% em 2013 e o BC estima que subirá 2,0% em 2014. "Deve ser observada expansão moderada do crédito ao consumo", destacou, referindo-se a este ano.

Segundo ele, ocorreu uma relativa redução de velocidade nas vendas do comércio no País em fevereiro, no acumulado de 12 meses, quando avançaram 5%. "Mas a expansão de 5% nas vendas do varejo é taxa importante", ressaltou. O diretor fez os comentários durante apresentação do Boletim Regional do BC na capital de Pernambuco.

A inflação registrou pressões no segmento de alimentos (Foto: Divulgação)