Alimentação e Serviços sobem menos em fevereiro, segundo o IBGE

Os alimentos consumidos fora de casa subiram 0,95%, enquanto os consumidos em casa aumentaram 0,74%

Comentar
Compartilhar
06 MAR 201513h29

O grupo Alimentação e Bebidas desacelerou o ritmo de alta na passagem de janeiro para fevereiro, saindo de 1,48% para 0,81%, segundo a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgado nesta sexta-feira, 6, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Os alimentos consumidos fora de casa subiram 0,95%, enquanto os consumidos em casa aumentaram 0,74%. Em fevereiro, o grupo contribuiu com 0,20 ponto porcentual para a inflação de 1,22% registrada no mês, o terceiro maior impacto, atrás apenas de Transportes e Educação.

Apesar dos aumentos menores, alguns itens continuaram a pressionar o orçamento das famílias, como cenoura (14,41%), feijão-mulatinho (10,47%), cebola (9,92%), açaí (9,01%), farinha de mandioca (7,80%), feijão-fradinho (7,62%), hortaliças (7,52%) e tomate (7,43%).

O grupo Alimentação e Bebidas desacelerou o ritmo de alta na passagem de janeiro para fevereiro (Foto: Divulgação)

Serviços

A inflação de serviços ficou em 1,07% em fevereiro, abaixo da taxa de 1,22% registrada no mês. Em 12 meses, a inflação de serviços está em 8,57%, acima da taxa do IPCA acumulada no período, de 7,70%. A queda de 23,81% nas passagens aéreas ajudou a manter a inflação de serviços no mês abaixo do patamar da inflação oficial em fevereiro. Também ficaram mais baratos hotel (-0,86%), seguro voluntário de veículo (-0,24%), estacionamento (-0,08%), e pintura de veículos (-0,46%).