X

Economia

Receita Federal cria malha fina para pessoa jurídica

O secretário de Fiscalização da Receita Federal Iágaro Jung Martins, informou que 26 mil empresas receberam um comunicado

Pedro Henrique Fonseca

Publicado em 05/03/2015 às 17:28

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

A Receita Federal anunciou nesta quinta-feira, 5, a criação da malha fina para pessoa jurídica que terá como foco as pequenas e médias empresas. O secretário de Fiscalização da Receita Federal Iágaro Jung Martins, informou que 26 mil empresas receberam um comunicado da Receita no último dia 23 de fevereiro alertando que foram encontradas incoerências nas declarações de 2012. As empresas que estão na malha foram orientadas a consultarem no site da Receita (e-Cac) o extrato lançado apontando essas inconsistências.

Martins disse que a Receita dará 90 dias para que as empresas avaliem os dados e façam a autorregularização por meio de uma retificação na declaração. Após esse período, as empresas podem sofrer a qualquer momento a fiscalização da Receita Federal. "A vantagem para a Receita é autorregularização por gerar uma arrecadação espontânea. Para o contribuinte, a vantagem é que havendo a autorregularização não há pagamento de multa que vai de 75% a 225% sobre o valor sonegado", disse.

"Queremos uma relação de transparência com a pessoa jurídica, principalmente as pequenas e médias", afirmou. A Receita calcula que os créditos lançados podem somar R$ 7,2 bilhões. Martins garante que a oportunidade de autorregularização não significa um afrouxamento na fiscalização. "Não significa que a fiscalização da Receita virou gatinho", afirmou.

A Receita Federal criou a malha fina para pessoa jurídica (Foto: Divulgação)

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

COPA DO MUNDO 2022

Fifa anuncia venda antecipada de 2,45 milhões de ingressos para a Copa no Catar

A parcial teve um aumento de 50 mil ingressos vendidos em relação ao último anúncio feito na semana passada, quando faltavam 100 dias para o evento

Política

TSE manda Damares retirar vídeos que acusam governo Lula de incentivo ao crack

O magistrado deu 24 horas para que as plataformas removam o conteúdo, por "propaganda eleitoral antecipada negativa"

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software