Irmãs da Toca

O chamado de Deus a ajudar ao próximo

Comentar
Compartilhar
27 MAR 201414h20

O trabalho das irmãs da Toca de Assis, acima de tudo, começa com o “sim” que elas dão no dia do chamado, que é o dia em que elas percebem que nasceram para servir à Deus, à Igreja e ao próximo. A partir deste dia, há um longo preparo até as irmãs vestirem o hábito marrom, tão característico da Fraternidade Toca de Assis.

Após o “sim”, são dois anos de acompanhamento vocacional, dois anos de espirantado e dois anos de postulantado. Até aqui, as futuras noviças não usam véu. Então, seguem, já de véu branco e hábito, para dois anos de noviciado. Depois vem um ano canônico, onde a noviça fica em um lugar totalmente fechado em retiro. Após, vem 1 ano apostólico, onde a noviça tem uma experiência profunda com a Igreja, com Deus e seus carismas, até chegar a fazer seus primeiros votos. E é já servindo como Irmã que elas caminham até os votos perpétuos. “É como um casamento”, explica Irmã Ellen.

Crédito: Matheus Tagé

E entre um trabalho e outro dentro da casa, as Irmãs têm horários dedicados à oração e à adoração ao Santíssimo Sacramento durante todo o dia. “A gente participa das missas todos os dias. O nosso trabalho social é somado a vida religiosa. Às 5h40 da manhã nos direcionamos à Capela da Toca, às 6 horas começamos a oração até às 7h30, quando vamos à Missa. Neste tempo, os funcionários da casa cuidam das internas, que às 8 horas já estão tomando café”, explica Irmã Ellen.