X

Diário Mais

Siga 8 passos para tratar a piscina para evitar casos de dengue

Prática saudável da natação pode ser comprometida se medidas adequadas não forem adotadas para prevenir a proliferação do aedes aegypti

Da Reportagem

Publicado em 18/05/2024 às 18:29

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Passos simples e fáceis de serem colocados em prática para proteger as escolas de natação e academias / Divulgação

Conforme dados divulgados neste mês de maio pelo Ministério da Saúde, “o Brasil registra 25 estados, além do Distrito Federal, com tendência de queda ou de estabilidade na incidência de dengue. Apenas Mato Grosso sinaliza tendência de aumento. O Ministério da Saúde segue intensificando esforços no combate à doença. Um plano para redução dos óbitos segue em pactuação e contará com a contribuição de especialistas. Até o momento, o país possui 4,5 milhões de casos prováveis da doença e os óbitos totalizam 2,3 mil”.

Sendo assim, para que os números continuem diminuindo até o seu fim, a Metodologia Gustavo Borges sugere oito passos simples e fáceis de serem colocados em prática para proteger as escolas de natação e academias, garantindo a segurança e o bem-estar de alunos, professores, profissionais e visitantes. São elas:  

Elimine possíveis criadouros

A princípio, é essencial identificar e eliminar quaisquer locais que possam servir como criadouros para o mosquito da dengue. Isso inclui recipientes que acumulem água parada, como pneus velhos, vasos de plantas, caixas d’água mal vedadas e até mesmo pequenas poças d’água. Manter um ambiente livre de acúmulos de água é fundamental para evitar a reprodução do Aedes aegypti, principal vetor da doença.

Manutenção Regular

Antes de tudo, é necessário estabelecer uma rotina de manutenção regular nas instalações da escola de natação ou academia. Isso inclui a limpeza de ralos, calhas e canaletas, garantindo que não haja acúmulo de detritos ou água parada. Além disso, é importante verificar regularmente possíveis pontos de vazamento ou infiltração, que podem contribuir para a formação de poças d’água.

Uso de telas e telamentos

A instalação de telas em janelas e portas pode ser uma medida eficaz para impedir a entrada do mosquito Aedes aegypti nas dependências da escola de natação ou academia. Telamentos em áreas externas, como cercas ou alambrados, podem ajudar a evitar a entrada do mosquito. Essas barreiras físicas são uma forma adicional de proteção, especialmente durante os períodos de maior atividade do mosquito.

Comunicação ativa

É primordial estabelecer uma comunicação ativa com alunos, professores, profissionais e visitantes sobre as medidas adotadas para prevenir a dengue nas instalações da escola de natação ou academia. Isso pode ser feito por meio de cartazes informativos, e-mails, mensagens em redes sociais e até mesmo durante as aulas ou treinamentos. Transmitir informações claras e atualizadas sobre os riscos da dengue e as medidas preventivas é essencial para conscientizar e engajar a comunidade escolar. Aumenta a sensação de segurança, porque mostra para as pessoas que você está atento e preocupado em tentar minimizar a incidência de casos de dengue.

Educação e Conscientização

Em primeiro lugar, promover a educação e conscientização sobre a importância da prevenção da dengue é fundamental. Os alunos, professores e demais frequentadores da escola de natação ou academia devem estar cientes dos riscos e das medidas que podem ser tomadas para evitar a proliferação do mosquito. Sendo assim, palestras, workshops e materiais educativos são ferramentas eficazes para disseminar informações sobre a dengue e incentivar a adoção de hábitos saudáveis e preventivos.

Parcerias com órgãos de saúde

Sobretudo, é importante estabelecer parcerias com órgãos de saúde locais para obter orientações e apoio na prevenção da dengue. Eles podem oferecer recursos adicionais, como materiais educativos e até mesmo realizar inspeções periódicas nas instalações da escola de natação ou academia.

Além disso, as autoridades de saúde podem fornecer informações atualizadas sobre os casos de dengue na região e orientar sobre as melhores práticas de prevenção e controle da doença. Por isso, é essencial manter esse canal de comunicação e relacionamento aberto e ativo.

Monitoramento Constante

Principalmente, é essencial realizar um monitoramento constante das instalações para identificar e corrigir rapidamente quaisquer problemas que possam favorecer a proliferação do mosquito da dengue. Isso inclui a verificação regular de possíveis criadouros e a manutenção adequada das medidas preventivas. Além disso, é importante acompanhar de perto a situação epidemiológica da região, para estar sempre atualizado sobre os riscos e tomar as medidas necessárias para proteger a comunidade.

Engajamento da comunidade

Em suma, o engajamento da comunidade é fundamental para o sucesso das medidas de prevenção da dengue. Além de envolver alunos, professores e profissionais da escola de natação ou academia, é importante mobilizar também os moradores do entorno, incentivando ações conjuntas de combate ao mosquito transmissor. Campanhas de conscientização, mutirões de limpeza e outras iniciativas comunitárias podem, portanto, contribuir significativamente para reduzir o risco de transmissão da dengue e proteger a saúde de todos.

“Natação e dengue não combinam. Natação é uma atividade que promove a saúde, acima de tudo. É fundamental agir de forma proativa e colaborativa para garantir um ambiente seguro e saudável para todos os frequentadores da sua escola de natação ou academia”, conclui Rodrigo Vidal, Head de Operações da Metodologia Gustavo Borges.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Variedades

Casey Affleck e Matt Damon são destaques no trailer de 'Os Provocadores'

Longa chegará direto pela Apple TV+

Esportes

São Paulo empata com o Inter e se mantém no G6

Os gaúchos chegaram a três partidas seguidas sem sofrer gols, enquanto os paulistas cravaram quatro jogos ilesos

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter