X

Diário Mais

Monumento dos Tambores; relembre a história do marco que divide Santos e São Vicente

Escultura faz referência a Santos como porto petrolífero, já que lembra o petróleo transportado em caminhões que utilizavam a Av. Nossa Senhora de Fátima como rota

Da Reportagem

Publicado em 11/05/2024 às 14:26

Atualizado em 11/05/2024 às 14:48

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

O marco rodoviário de Santos-São Vicente é de autoria de Ubirajara Ribeiro e Walter Maffei / Divulgação/PMS

Você conhece a história do Monumento dos Tambores? Marco rodoviário e considerada uma arrojada obra arquitetônica para sua época, ele foi inaugurado em 26 de janeiro de 1968 e divide as cidades de Santos e São Vicente.

Siga as notícias do Diário do Litoral no Google Notícias

O marco rodoviário de Santos-São Vicente é de autoria de Ubirajara Ribeiro e Walter Maffei, que o projetaram em 1967, como complementação das obras de urbanização da Av. Nossa Senhora de Fátima.

O monumento faz referência a Santos como porto petrolífero, já que lembra o petróleo transportado em caminhões que utilizavam a Avenida Nossa Senhora de Fátima como rota, representando também o polo industrial da Alemoa, a era das estruturas de cimento armado e o predomínio das rodovias como meio de transporte.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Ele foi concebido como elemento de sinalização, demarcação, informação e comunicação urbana. A ideia sempre foi torná-lo ponto de interesse marcante na paisagem na divisa entre as duas cidades.

A escultura possui 20 tambores vazados de forma estratégica em forma de Rosa dos Ventos, indicando Norte, Sul, Leste e Oeste, sinalizam a direção das cidades de Santos e São Vicente.

Reforma e mudança

Reformado e agora localizado no cruzamento das avenidas Nossa Senhora de Fátima e Francisco da Costa Pires, no bairro Areia Branca (Zona Noroeste), o monumento tem cerca de oito metros de altura, um de largura e um de profundidade.

As peças são agora em fibra de vidro, substituindo os 22 tambores de óleo vazios, de 20 litros cada, em aço galvanizado.

Ele está a poucos metros da Avenida Haroldo de Camargo, local em que se encontrava desde janeiro de 1968, quando foi inaugurado, permitindo adequações nesse cruzamento para garantir mais fluidez e segurança no trânsito de veículos e de bicicletas.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Nacional

Conheça o novo vírus mayaro, que provoca febre, dores e pode chegar na área urbana

Cientistas da Unicamp, USP, Imperial College de Londres e Universidade de Kentucky (EUA) pedem medidas urgentes de vigilância epidemiológica a fim de evitar avanço da doença

Santos

Restaurante e patrimônio gastronômico de Santos, Sideral completa 60 anos

Localizado no número 562 da Avenida Francisco Glicério, o hoje restaurante foi fundado originalmente na Rodrigues Alves

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter