X
Cubatão

Vigilância Sanitária fiscaliza abrigo após casos de Covid-19 em Cubatão

Após denúncia, a Vigilância Sanitária Estadual esteve no abrigo improvisado num hotel na Rua Guarujá, 200, exigindo adequações

A Secretaria de Assistência Social garante que o atendimento aos idosos não está comprometido, mas um relatório será apresentado / Divulgação

A OSC Abraço, que disputou e venceu o chamamento público em Cubatão para cuidar de idosos, tirando do páreo o Lar Fraterno - entidade que atua há 40 anos do Município - começou a dar problemas.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Na última quinta-feira (7), após denúncia, a Vigilância Sanitária Estadual esteve no abrigo improvisado num hotel na Rua Guarujá, 200, exigindo adequações.

Estavam junto técnicos da Vigilância Sanitária Municipal, gestores das secretarias de Saúde e Assistência Social, e representantes do Conselho Municipal do Idoso.

A Secretaria de Assistência Social garante que o atendimento não está comprometido, mas um relatório será realizado em conjunto pelas duas autoridades sanitárias.

A Prefeitura lembra que a identificação do surto de Covid foi feita imediatamente após a entrada do primeiro paciente no Pronto-Socorro Central, em 30 de setembro.

Com a determinação da Secretaria de Saúde, foram realizados testes em todos os moradores e funcionários do local e a internação preventiva de outros 14 idosos, entre os quais, dois encontram-se ainda no Hospital Municipal de Cubatão.

O Lar Fraterno oferecia atendimento multidisciplinar, fisioterapia, terapia ocupacional, psicologia, nutrição, enfermaria, médico e outros. A referida entidade foi considerada inabilitada, após avaliação de plano de trabalho pela comissão responsável pelo chamamento público.

CEV.

Uma Comissão Especial de Vereadores (CEV) está acompanhando o processo de transição nas políticas públicas de acolhimento de idosos e pessoas em situação de rua da Cidade.

Um dia antes da ação das vigilâncias, os membros da Comissão ouviram órgãos públicos, entidades e pessoas que participaram direta ou indiretamente do processo de chamamento público que escolheu OSC Abraço.

A reunião foi conduzida pelo presidente da CEV, o vereador Alessandro Oliveira (PL), e contou com a participação dos outros membros da comissão, Rodrigo Alemão (PSDB) e Tinho (Republicanos). Ao final, a Comissão deverá emitir um relatório e submetê-lo à apreciação dos demais vereadores.

A fim de buscar maior transparência a essa transição, os integrantes da CEV procuraram esclarecer como se deu o processo de escolha.

Os vereadores questionaram os critérios técnicos estabelecidos no processo de seleção e os motivos que levaram algumas organizações a serem inabilitadas.

Outra questão levantada pelos parlamentares diz respeito aos espaços físicos que passaram a abrigar os serviços, levando em conta a infraestrutura e as condições de trabalhos para os funcionários da nova entidade.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Praia Grande abre concursos públicos em duas áreas; salários chegam a R$ 7 mil

No total, são 77 vagas em diferentes cargos

TRÂNSITO

Obra: Prefeitura de São Vicente interdita ruas para solucionar problema de drenagem

Parte das ruas Martim Afonso e José Bonifácio está interditada por conta das intervenções

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software