X
ACIDENTE

Ecovias contrata guindaste para mover passarela e Anchieta é liberada na altura de Cubatão

A estrutura ficará escorada pelo veículo contratado pela concessionária até que as obras de reparo sejam concluídas

O acidente se deu após uma carreta com excesso de altura, e sem autorização especial para circular pelo Sistema Anchieta-Imigrantes / Reprodução

Após permanecer quase dez horas fechada durante esta quarta-feira (17), a pista norte da Via Anchieta, na altura de Cubatão, foi liberada para o tráfego de veículos. A normalização das operações no trecho do Sistema Anchieta-Imigrantes (SAI) só foi possível, entretanto, após a Ecovias ter utilizado um guindaste para mover a passarela que foi atingida por um caminhão, por volta das 6h45, de volta ao lugar. A estrutura ficará escorada pelo veículo contratado pela concessionária até que as obras de reparo sejam concluídas, o que deve levar até 30 dias.

O acidente se deu após uma carreta com excesso de altura, e sem autorização especial para circular pelo Sistema Anchieta-Imigrantes, se chocou contra uma passarela localizada no km 57 da pista norte da Via Anchieta, em Cubatão. O acidente não provocou feridos, nem queda da passarela, mas, por precaução, a Ecovias interditou o local do acidente imediatamente, nos dois sentidos, para uma perícia técnica da estrutura.

A avaliação técnica identificou a necessidade de mover a estrutura de volta à sua posição original e realizar um escoramento para reforçar o pilar. A solução encontrada pela Ecovias para liberar o trecho o mais rapidamente possível foi contratar um guindaste para fazer a movimentação e escorar a passarela até a chegada de um material metálico para escoramento, que ficará no local enquanto as obras de reparo durarem. A previsão é de que os trabalhos sejam totalmente finalizados em cerca de 30 dias.

A rodovia foi liberada por volta das 15h45, mas o tráfego deixou toda a região congestionada devido às filas que se formaram durante o período de desvios. Em Cubatão, os motoristas que precisaram circular por algumas áreas do município precisaram ter paciência, uma vez que muitos outros condutores tentaram rotas alternativas para contornar o trecho em questão, o que deixou o trânsito mais carregado do que normalmente.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Durante todo o dia, os usuários foram informados sobre as condições de tráfego, bem como os desvios implantados, pelos painéis eletrônicos instalados nas rodovias e pelos meios de comunicação da concessionária.

A Ecovias afirma que o SAI possui um esquema especial para o transporte de cargas que possuem dimensões e pesos maiores que o habitual. As mais comuns são: turbinas, peças industriais, tratores, escavadeiras, barcos, pás eólicas, motores e transformadores.

Para fazer esse transporte com segurança, a Ecovias realiza uma programação especial de acordo com a especificação de cada carga. Esse tipo de transporte é baseado nos limites estabelecidos pelo Código de Trânsito Brasileiro e realizado diante de Autorização Especial de Trânsito (AET), concedida pelo DER. A carga em questão tinha 5,86m de altura e não possuía o AET.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Polícia Civil desmonta laboratório de drogas em São Vicente

Durante ação em combate ao tráfico, equipe apreendeu grande quantidade de crack, cocaína, lança-perfume e maconha 

Santos

Condomínio é multado em mais de R$ 4 mil após zelador despejar tinta e atingir canal de Santos

Funcionário foi identificado pelas câmeras do CCO ao descartar a substância na rede pluvial na Praça Washington, no José Menino

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software