SEDUC

Ucrânia diz que não paga por gás de estatal russa fornecido a separatistas

A declaração foi feita pelo administrador da companhia estatal ucraniana Naftogaz, Andriï Kobolev

Comentar
Compartilhar
19 FEV 201519h33

A Ucrânia informou hoje (19) que não pagará pelo gás fornecido pela estatal russa Gazprom aos territórios sob controle de separatistas no Leste do país. A declaração foi feita pelo administrador da companhia estatal ucraniana Naftogaz, Andriï Kobolev, após a Rússia confirmar que está fornecendo o produto às regiões separatistas desde as 16h (11h no horário de Brasília) de hoje.

“A Naftogaz não pagará, porque não temos qualquer hipótese de controlar quanto gás será enviado para esses territórios, nem qual será a sua utilização”, disse Kobolev em coletiva de imprensa. Segundo ele, a empresa ucraniana já retomou o fornecimento para o Leste do país, interrompido por causa dos combates entre tropas do governo e rebeldes separatistas pró-russos, que também impedem que técnicos façam as reparações sem arriscarem suas vidas.

Kobolev disse ainda que a decisão da Gazprom de fornecer gás aos territórios controlados pelos rebeldes é “inaceitável e contrária ao contrato existente”. A companhia russa declarou que tinha iniciado o abastecimento das regiões de Donetsk e Lugansk, no Leste da Ucrânia, com um volume de 12 milhões de metros cúbicos por dia.

Antes da informação da Gazprom, o primeiro-ministro russo, Dmitri Medvedev, tinha avisado que a Rússia poderia fornecer gás por “razões humanitárias” aos territórios separatistas, atendendo à necessidade da população. “As pessoas não podem passar frio”, justificou Medvedev.