Tribunal de apelação da Argentina rejeita acusação contra Cristina Kirchner

A decisão de hoje apoia a tomada pelo juiz federal Daniel Rafecas, que em fevereiro afirmou que não há evidências fortes o suficiente para justificar uma investigação

Comentar
Compartilhar
26 MAR 201517h28

Um tribunal de apelação federal da Argentina rejeitou um caso que acusava a presidente Cristina Kirchner de orquestrar um acordo para encobrir o suposto papel de autoridades do Irã no ataque a bomba a um centro comunitário judeu em Buenos Aires em 1994.

A decisão de hoje apoia a tomada pelo juiz federal Daniel Rafecas, que em fevereiro afirmou que não há evidências fortes o suficiente para justificar uma investigação. Essa decisão havia sido contestada pelo promotor Gerardo Pollicita.

O promotor Alberto Nisman fez as acusações contra a Cristina Kirchner em 14 de janeiro, quatro dias antes de ser encontrado morto por um tiro em seu apartamento. A misteriosa morte de Nisman, que ainda não foi solucionada, abalou o país. Cristina Kirchner nega as acusações feitas por Nisman e seu governo vem tendo dificuldades pra lidar com o caso.

Tribunal de apelação da Argentina rejeitou a acusação contra Cristina Kirchner (Foto: Associated Press)