Três pessoas morrem com suspeita de dengue em Rio Preto

O município de Guaratinguetá, no Vale do Paraíba, decretou situação de epidemia nesta quinta-feira, 14, depois de registrar cerca de 400 casos de dengue

Comentar
Compartilhar
14 MAI 201519h08

Três pessoas morreram esta semana com sintomas da dengue em São José do Rio Preto, região norte do Estado de São Paulo. Na quarta-feira, 14, a vítima foi uma jovem de 19 anos que havia passado por duas unidades de atendimento do município. Na primeira, a Unidade Básica de Saúde da Vila Elvira, o diagnóstico foi de dengue e ela foi dispensada depois de receber soro. Como piorou, foi levada para a Unidade de Pronto-Atendimento do Tangará, onde acabou falecendo. Os médicos entenderam que o caso era de meningite, mas exames devem definir a causa da morte.

Nos casos anteriores, uma mulher de 34 anos morreu na terça-feira com sintomas da doença. O outro óbito, de uma dona de casa, ocorreu no domingo. O diagnóstico inicial também foi de dengue. As vítimas haviam sido atendidas na rede municipal de saúde. Os casos estão sendo investigados. Anteriormente, a cidade já havia confirmado outras três mortes por dengue, entre elas a de um bebê de sete meses. Rio Preto tem 2.989 casos confirmados da doença.

Epidemia

O município de Guaratinguetá, no Vale do Paraíba, decretou situação de epidemia nesta quinta-feira, 14, depois de registrar cerca de 400 casos de dengue. Com isso, os novos casos passam a ser contabilizados com base no exame clínico, sem a necessidade de prova sorológica.

A prefeitura ampliou a equipe de agentes de combate à doença com a contratação de 20 profissionais. Na região, já decretaram epidemia São José dos Campos, Taubaté, Caçapava, Jacareí, Potim, Aparecida, Igaratá, Bananal, Arapeí e Bom Jesus dos Perdões.