Transporte: Relação dos projetos aprovados sairá este mês

Ministério das Cidades analisa seis projetos de quatro prefeituras da Baixada Santista

Comentar
Compartilhar
16 FEV 201300h04

O Ministério das Cidades divulga no fim do mês a relação dos projetos aprovados, entre os seis que foram apresentados pelas prefeituras de Santos (três), São Vicente (um), Guarujá (um), e Praia Grande (um) na área de Transportes e Mobilidade Urbana, e o do sistema de Veículos Leves sobre Trilhos (VLT), apresentado pelo Governo do Estado, e que vai ligar Santos a São Vicente. Somadas, as propostas chegam a R$ 1,5 bilhão.

A informação foi dada nesta sexta-feira (15) pelo secretário nacional de Transporte e Mobilidade Urbana, Júlio Eduardo dos Santos, durante visita ao Diário do Litoral, onde foi recebido pelo diretor responsável Sérgio Souza.

Os projetos da região estão na relação dos inscritos no PAC Mobilidade Urbana voltado para cidades de médio porte, com população entre 220 mil e 700 mil habitantes.

Somados, todos os projetos apresentados pelas administrações municipais, chegam a R$ 13 bilhões, mas a secretaria nacional vai autorizar liberação de recursos até R$ 7 bilhões. “São 110 propostas apresentadas por 75 municípios para um limite de investimento de R$ 7 bilhões”.

Uma das propostas (carta consulta) apresentada pela Prefeitura de Santos é o projeto do teleférico que sairá da Estação do Valongo até o Morro da Nova Cintra, passando pelo Morro do São Bento, com cinco estações.

Júlio Eduardo dos Santos esteve no DL (Foto: Luiz Torres/DL)

Outro projeto é um sistema de corredor de ônibus ligando a Estação do Valongo até a Zona Noroeste, pela Avenida Nossa Senhora de Fátima, até a divisa com São Vicente.

O terceiro apresentado pela Prefeitura de Santos é relativo à faixa semi-exclusiva para ônibus nas principais ruas da Zona Noroeste, incluindo uma ponte sobre o Rio São Jorge, ligando o Jardim Rádio Clube ao Jardim São Manoel.

Segundo Júlio Eduardo dos Santos, o projeto do corredor exclusivo de ônibus tem de evitar o gargalo provocado na entrada da Cidade. Um viaduto vai diminuir o fluxo concentrado hoje em três cruzamentos.

Os projetos apresentados pela Administração Municipal ao Ministério das Cidades somam R$ 291 milhões para serem financiados. Desse total, R$ 271 milhões pelas linhas de crédito do Governo Federal, e o restante, R$ 20 milhões, pela Prefeitura.
A implantação do corredor viário para transporte público de ônibus e vans, com ciclovia integrada, orçado em R$ 30 milhões, foi a proposta apresentada pela Prefeitura de São Vicente.

O financiamento por parte do Governo Federal será de R$ 28,5 milhões, e contrapartida da Prefeitura de R$ 1,5 milhão.

O projeto da Prefeitura de Praia Grande foi calculado em R$ 70 milhões e é relativo à implantação do corredor de transporte público coletivo. O financiamento do Governo Federal será de R$ 63,58 milhões, e R$ 6, 42milhões a parte da Prefeitura.

Guarujá

A Prefeitura de Guarujá apresentou um projeto modesto, de apenas R$ 4 milhões. A proposta é relativa aos abrigos dos pontos de ônibus da Cidade. A Administração Municipal ficaria responsável por R$ 500 mil, e R$ 3,5 milhões seriam viabilizados nas linhas de financiamento do Governo Federal.