Tempo de espera das balsas cai 37% na Operação Verão 2015

Para atender aos cerca de dois milhões de usuários foram disponibilizadas 25 embarcações, cinco a mais do que em 2014

Comentar
Compartilhar
26 FEV 201513h34

O resultado da Operação Verão 2015 (realizada entre os dias 19/12/2014 e 22/02/2015) foi positivo para as Travessias Litorâneas do Estado de São Paulo, administradas pela DERSA – Desenvolvimento Rodoviário S/A. O tempo de espera para embarque nos horários de maior movimento foi em média 37% menor em comparação à temporada do ano anterior.

A expressiva diminuição no tempo de espera é reflexo das ações do Programa de Modernização das Travessias Litorâneas, que investiu mais de R$ 240 milhões entre 2011 e 2014 na substituição de lanchas e ferry boats antigos por embarcações modernas e maiores, revitalização das existentes, troca de motores e equipamentos de navegação, aquisição de sistemas informatizados de controle de tráfego, reforma e ampliação dos atracadouros.

Estes investimentos garantiram um aumento de 23% na capacidade operacional na temporada de Verão de 2015, e a utilização de 25 embarcações, cinco a mais do que na temporada anterior.

O tempo de espera para embarque nos horários de maior movimento foi em média 37% menor em comparação à temporada do ano anterior (Foto: Matheus Tagé/DL)

Das seis Travessias Litorâneas do Estado, cinco tiveram tempo de espera reduzido. A maior diminuição aconteceu na Guarujá x Bertioga, no Litoral Centro: 55% menor em relação a 2014. As duas embarcações que operaram no sistema receberam 99 mil veículos no período, que teve tempo médio de espera de 27 minutos nos horários com maior movimento.

Já na travessia mais utilizada do sistema, a Santos x Guarujá, por onde passaram 1,36 milhão de veículos, o tempo médio de espera foi 33% menor, cerca de 22 minutos.

No Litoral Norte, a Travessia São Sebastião x Ilhabela atendeu mais de 330 mil veículos e registrou tempo médio de espera para embarque nos horários de pico de 44 minutos, 33% menor que em 2014.

Das travessias do Litoral Sul, a que registrou maior diminuição no tempo para embarque foi a Iguape x Juréia, 46%. Três embarcações, uma a mais do que em 2014, e foram registrados 52 mil veículos. Entre Cananéia e Ilha Comprida, atravessaram 56 mil veículos e o tempo de espera foi 33% menor. A única em que a espera permaneceu a mesma, 30 minutos, foi a Cananéia x Continente, em que uma embarcação transportou 19 mil veículos.