Sistema Cantareira cai de 19,9% para 19,8%

Na região do Cantareira, não choveu ainda nos dois primeiros dias de maio. Para o mês, a média é histórica de 78,2 milímetros

Comentar
Compartilhar
02 MAI 201513h41

O nível dos reservatórios do Sistema Cantareira apresentou queda neste sábado (2), conforme boletim da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). O volume do sistema caiu de 19,9% para 19,8%, se levado em conta o conceito tradicional da empresa, que considera todo o volume do manancial em relação ao volume útil.

Se for considerado o novo método de cálculo da Sabesp, que divulga o índice negativo do manancial (que conta o conteúdo do volume morto subtraído do volume armazenado), o nível do sistema Cantareira também contou com modificação e ficou mais negativo, passando de -9,4% para -9,5%. A companhia passou a publicar este índice após determinação da Justiça.

A liminar que obriga a Sabesp a dar esta informação foi concedida em 16 de abril pelo juiz Evandro Carlos de Oliveira, da 7ª Vara de Fazenda Pública, a partir de ação civil pública ajuizada pelo Ministério Público Estadual (MPE) no dia 10 de abril.

O volume do sistema Cantareira caiu de 19,9% para 19,8% (Foto: Vagner Campos/A2 Fotografia)

Na região do Cantareira, não choveu ainda nos dois primeiros dias de maio. Para o mês, a média é histórica de 78,2 milímetros.

Outros mananciais

Quanto aos outros reservatórios monitorados pela Sabesp, o Alto Cotia também apresentou queda, de 65,7% para 65,5% entra a sexta-feira e o sábado. O Rio Claro, por sua vez, teve aumento, de 50,4% para 50,6% no volume de água armazenada.

Já os demais sistemas ficaram estáveis no período: o Guarapiranga permaneceu em 81,7%; o Rio Grande, em 95,5%; e o Alto Tietê, em 22,5%.