X

ESTADO DE SP

Segue na Alesp projeto que proíbe guinchar carro na presença do condutor

Segundo o deputado estadual Delegado Olim (PP), os reboques poderão remover o veículo infrator apenas na ausência do responsável; entenda

Bruno Hoffmann

Publicado em 17/02/2023 às 14:56

Atualizado em 17/02/2023 às 14:59

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Guincho na cidade de São Paulo / Divulgação/Mauricio Sosthenes Gomes

Os integrantes da Comissão de Transportes e Comunicações da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) deram aval nesta semana ao projeto que proíbe a remoção de veículos por reboque público quando o condutor responsável estiver no local para fazer a retirada. Leia este texto também no site da Gazeta de S.Paulo.

De acordo com a proposta do deputado estadual Delegado Olim (PP), os reboques públicos ou empresas prestadoras de serviço poderão remover o veículo infrator apenas na ausência do responsável.

Para evitar a remoção, o condutor deverá apresentar o Certificado de Registro do Veículo (CRV) ou o Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo (CRLV).

Em 2021, entrou em vigor a Lei 14.229/21, que modificou alguns trechos do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) e outras legislações sobre veículos. Entre as novidades, um motorista parado em blitz passou a poder se livrar do guincho e ser liberado para seguir com o carro. Ele não escapa da multa, mas tem até 15 dias para regularizar o veículo.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Homem que fazia 'delivery' de maconha é preso em flagrante em Mongaguá

'Disque Droga' funcionava no bairro Itaguaí e funcionava com divulgação nas redes sociais

Diário Mais

Siga 8 passos para tratar a piscina para evitar casos de dengue

Prática saudável da natação pode ser comprometida se medidas adequadas não forem adotadas para prevenir a proliferação do aedes aegypti

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter