São Vicente promove campanha contra o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes

Ato acontecerá no dia 20 deste mês na Praça Barão do Rio Branco, no Centro

Comentar
Compartilhar
18 MAI 201511h34

Com objetivo de mobilizar e convocar a sociedade a participar do enfrentamento e prevenção à violência sexual contra crianças e adolescentes, a Secretaria de Assistência Social (Seas) de São Vicente promoverá, na próxima quarta-feira (20), das 9 às 17h, o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, instituído no dia de hoje (18/05).

O evento acontecerá na Praça Barão do Rio Branco, no Centro, e nos semáforos dos cruzamentos das Ruas Martim Afonso com Frei Gaspar e das Ruas Martim Afonso com Jacob Emmerich.

Serão distribuídos aproximadamente dois mil materiais ilustrativos, revistas e folders. Uma faixa irá alertar os motoristas sobre a iniciativa. Segundo Adriana Borges, diretora de Proteção Social Especial de Média Complexidade da Seas, a intenção é chamar atenção para o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, sensibilizar a sociedade e profissionais da rede e divulgar o serviço do Centro de Referência Especializado de Assistência Social - CREAS Criança e Adolescente. O local realiza atendimento especializado, de orientação e apoio sociofamiliar e jurídico as crianças e adolescentes e suas famílias, em situação de abuso ou exploração sexual, entre outras violações.

O crime ficou impune e para que casos como esse não se repitam e mobilizar a sociedade sobre o assunto (Foto: Divulgação)

A violência sexual é uma violação dos direitos humanos. Denúncias devem ser feitas pelo Disque 100 – Disque Denúncia Nacional da Secretaria dos Direitos Humanos, Disque 181 – Disque Denúncia do Estado de São Paulo, Conselho Tutelar da sua Cidade (São Vicente - Conselho Tutelar da Área insular - 35468-9366 e da Área Continental - 3576-4577 e 3576-2176 e Delegacia Especializada de Defesa da Mulher. As denúncias podem ser anônimas.

Data - A data de 18 de maio de 1973 marcou o País com o brutal assassinato da menina Araceli Cabrera Sanches, de oito anos, no Espírito Santo. O crime ficou impune e para que casos como esse não se repitam e mobilizar a sociedade sobre o assunto, foi instituído o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.