Rede de esgoto é ampliada em Itanhaém

O investimento, avaliado em R$ 150 milhões, atinge 19 bairros da cidade, atendendo diretamente mais de 24 mil pessoas

Comentar
Compartilhar
01 NOV 2017Por Da Reportagem11h06
Obras foram inauguradas na manhã de segunda-feira (30)Foto: Arquivo/DL

As obras de expansão do sistema de esgotamento sanitário, executadas pela Sabesp em Itanhaém, foram inauguradas na manhã de segunda-feira (30), durante cerimônia de entrega do novo prédio do Hospital Regional Jorge Rossmann. O investimento, avaliado em R$ 150 milhões, atinge 19 bairros da cidade, atendendo diretamente mais de 24 mil pessoas. A iniciativa faz parte do Programa Onda Limpa, que visa a recuperação ambiental da costa brasileira.

Foram implantados 87 km de redes coletoras, 2 km de redes pressurizadas, oito estações de bombeamento e executadas 9 mil ligações domiciliares de esgotos. Ao todo, foram contempladas as regiões: Cibratel I, Balneário São Jorge, Balneário Gaivota, Jardim Italmar, Vila Balneária, Jardim Fazendinha, Estância Beira Mar, Parque Balneário Itanhaém, Vila Suarão, Vila Jacy, Oásis, Nossa Senhora do Sion, Jardim Suarão, Jardim Magalhães, Vila Nova Itanhaém, Verde Mar, Marrocos, Loty e Campos Elíseos.

“Estas obras são importantes para a qualidade de vida da população, principalmente porque quando investimos em saneamento básico, investimos em saúde”, comenta o prefeito de Itanhaém, Marco Aurélio, durante a inauguração das obras do Programa Onda Limpa, que contou com a presença do governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, e demais autoridades.

Onda Limpa

As obras geraram 3.885 empregos diretos e indiretos na cidade. Em quase uma década de programa, foram investidos R$ 1,9 bilhão, que propiciaram a expansão do sistema de esgotamento sanitário para 350 mil pessoas da Baixada Santista, elevando a cobertura do atendimento com coleta de esgotos de 53% para 77% na região.

Para a nova etapa do Onda Limpa, são estimados mais de R$ 1,8 bilhão em novos investimentos para que a universalização da cobertura dos serviços de esgoto seja atingida na Região Metropolitana da Baixada Santista.