Prefeitura e Saipem promovem curso de qualificação da Petrobras para organizações sociais

“Curso de Elaboração de Projetos” tem 124 horas de carga horária; alunos receberão auxílio-transporte, refeições e material didático gratuito

Comentar
Compartilhar
25 MAR 201415h35

Integrantes de organizações civis de assistência social de Guarujá participarão do “Curso de Elaboração de Projetos”, da Petrobras. As aulas acontecerão nos dias 28, 29 e 30 de abril, das 9 às 17 horas, na Escola de Governo e Gestão Pública (Rua Washington, nº 227 – Centro). O curso foi trazido à Cidade pela Saipem e viabilizado pela Prefeitura de Guarujá.

A capacitação tem carga horária de 124 horas. São 24 horas de curso básico e 100 horas de ensino à distância, que incluem acompanhamento, aperfeiçoamento e mobilização de recursos. Os alunos receberão auxílio-transporte, refeições e material didático gratuito. O objetivo é fortalecer a capacidade das organizações sediadas em comunidades para elaboração e gestão de projetos sociais.

Presidentes e representantes de entidades, pedagogos, assistentes sociais e professores marcaram presença em reunião com a palestrante da Petrobras, Rogéria Nunes, e a coordenadora de sustentabilidade da Saipem, Thaís Simões, na última quinta-feira (20).

A palestrante da Petrobras explicou que o conteúdo que os alunos aprenderão não se limitará aos projetos com fins sociais. “Queremos que eles saiam daqui sabendo elaborar projetos, seja para qual tipo de objetivo. Até os planos pessoais deles serão mais organizados”, afirmou Rogéria.

O coordenador do programa Musicalizando a Infância e professor do Violodum, Fred Lincoln, disse que está ansioso para começar o curso e usar o aprendizado em seus projetos. “O pessoal das ONGs tem boas ideias e as empresas estão dispostas a ajudar, mas essas pessoas têm dificuldades na redação e elaboração. Com as informações que teremos, isso vai acabar e é o munícipe quem sai beneficiado”, frisou Lincoln.

A coordenadora de sustentabilidade da Saipem falou que dar às entidades acesso às oportunidades faz parte da política da empresa e do protocolo de intenções com a Prefeitura. “Nosso desejo é capacitar as organizações para que elas tenham mais autonomia e ampliem o leque de possibilidades. Assim, oferecerão mais estrutura ao usuário”, contou Thaís.