Prefeitura de Guarujá apura denúncias contra merenda escolar

Supostas irregularidades foram denunciadas por professora aos vereadores da Câmara; comissão quer ouvir secretária da pasta

Comentar
Compartilhar
19 MAI 201410h46

A Prefeitura de Guarujá, através da Secretaria Municipal de Educação (Seduc) está apurando as informações denunciadas pela presidente do Conselho de Alimentação Escolar (CAE), professora Elizabeth Barbosa, ao Legislativo da cidade. A docente foi ouvida, na última quarta-feira, dia 14, pela comissão da Câmara que apura supostas irregularidades no cumprimento do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE) no fornecimento de merenda escolar. A comissão de vereadores pretende ouvir a secretária da pasta, Priscilla Bonini, nos próximos dias.

“A Seduc tomou conhecimento pela imprensa das denúncias e já está apurando as informações. É importante destacar que a distribuição dos gêneros alimentícios é feita ponto a ponto, ou seja, é entregue diretamente nas unidades de ensino”, garante a Administração Municipal através de nota encaminhada à reportagem do Diário do Litoral.

Segundo informações da Prefeitura, a Seduc atende 126 unidades entre rede municipal, estadual e conveniadas. “As escolas encaminham relatório de controle de estoque elencando estocáveis, hortifrúti, carnes e outros gêneros alimentícios, cujo documento segue para a Coordenação de Merenda Escolar”.

Ainda segundo a Seduc, após estes trâmites, as nutricionistas fazem os pedidos para todas as unidades de acordo com a sugestão de cardápio. “Vale ressaltar que o cardápio pode sofrer alterações levando em consideração fatores climáticos que atingem alguns tipos de hortifrúti”, comenta. A Secretaria afirma ainda que todas as escolas possuem local e equipamentos adequados para armazenamento e conservação dos produtos.

Guarujá investiu R$ 19.318.967,87, com a aquisição de gêneros alimentícios (Foto: Divulgação)

O setor responsável pela alimentação dos alunos do Município é a Coordenação de Merenda Escolar, subordinado à Diretoria de Gestão Administrativa e Logística da Seduc. Para o atendimento da merenda escolar foram feitos contratos para o fornecimento de mão-de-obra para preparo e distribuição da merenda, contrato para fornecimento de gás de cozinha e contratos para fornecimento de vários gêneros alimentícios. “Todas as ações referentes à merenda escolar atendem o exposto na resolução 26/2013 do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), o que resulta em uma alimentação adequada e de qualidade”, garante a Prefeitura.

Em 2013, Guarujá investiu R$ 19.318.967,87, com a aquisição de gêneros alimentícios. Atualmente, a Prefeitura oferece 70 mil refeições diárias, o que representa R$1,38 por aluno/dia.