Após furacão, prefeito de Nova Yorke anuncia racionamento de gasolina

Os motoristas poderão comprar gasolina somente em dias alternados entre pares e ímpares.

Comentar
Compartilhar
09 NOV 201214h27

O prefeito de Nova York, Michael Bloomberg, anunciou um esquema de racionamento de combustíveis para lidar com o desabastecimento provocado pelo furacão Sandy, que atingiu a região Nordeste dos Estados Unidos na semana passada.

Os motoristas poderão comprar gasolina somente em dias alternados entre pares e ímpares, com base no algarismo final das placas de seus veículos, disse a rede de televisão Sky News. As informações são da Dow Jones.
 
Prejuízos
 
Economistas ouvidos em pesquisa do Wall Street Journal disseram que o furacão vai prejudicar ainda mais o desempenho da economia dos Estados Unidos no quarto trimestre, que sem ele já seria sem brilho.

Em média, os 45 economistas consultados esperam que o impacto do furacão Sandy reduza a taxa anualizada de crescimento do PIB no quarto trimestre em 0,2 ponto porcentual; eles preveem que o crescimento seja de 1,8%, inferior à expansão de 2,0% registrada no terceiro trimestre.

Os economistas também acreditam que o crescimento fraco manterá a taxa de desemprego nos atuais 7,9% até o fim do ano. A pesquisa foi feita entre os dias 2 e 6 de novembro, antes que o resultado da eleição presidencial fosse conhecido.
 
População espera em fila para comprar combustível em Newark, no estado de Nova Jersey (Foto: Julio Cortez/Associated Press/Estadão Conteúdo)