Praia Grande deve receber 30 novos profissionais do Mais Médicos em 2015

Este grupo formará as equipes do Programa Saúde da Família que atuarão nas unidades de Saúde da Família

Comentar
Compartilhar
27 FEV 201517h41

Praia Grande solicitou ao Ministério da Saúde o envio de 30 novos profissionais do Mais Médicos. De acordo com o Ministério, esses médicos serão encaminhados ao longo dos próximos meses. Este grupo formará as equipes do Programa Saúde da Família (PSF) que atuarão nas unidades de Saúde da Família (Usafas) que estão sendo construídas e com inaugurações previstas ainda para 2015.

O Município sediou, nesta sexta-feira (27), no Palácio das Artes (PDA), o terceiro Encontro Regional do Mais Médicos que debateu esses e outros temas ligados ao aprimoramento e desenvolvimento da iniciativa. O programa do Governo Federal visa melhorar o atendimento dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Para o subsecretário de Assuntos Técnicos da Secretaria de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande, Rodrigo França, a revisão e atualização dos protocolos de saúde nesses encontros é fundamental para a evolução do Mais Médicos. “São abordados temas importantes relacionados aos serviços prestados aos munícipes, como as doenças congênitas no pré-natal. Também buscamos alertar os profissionais para os casos de dengue, já que as cidades da Baixada Santista têm trabalhado para evitar novos casos”.

O tutor do Programa na Baixada Santista, Carlos Alberto dos Santos Gomes, confirmou que a avaliação da implantação e o desenvolvimento do Mais Médicos são positivos. “Ao longo desses meses percebemos o aumento da oferta de serviços para população na Atenção Básica em todas as cidades da Região. Neste novo ciclo a Região recebeu 8 novos profissionais, número que crescerá nos próximos meses”.

Praia Grande conta com 34 profissionais do Mais Médicos (Foto: Divulgação)

Números

Atualmente, Praia Grande conta com 34 profissionais do Mais Médicos. A Sesap destinou a atuação dos médicos para a Atenção Básica, porta de entrada do sistema, em unidades de Saúde da Família (Usafa). O setor é responsável pelos atendimentos primários que evitam procedimentos mais complexos através de acompanhamento médico com consultas.

Do total de médicos recebidos, 24 são cubanos, 4 argentinos, 2 brasileiros e 2 espanhois. O Município conta ainda com outros dois médicos do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica (Provab), iniciativa do Ministério da Saúde.