Pistorius é acusado formalmente, mas nega assassinato

Depois da audiência preliminar, quando chegou a chorar, velocista paralímpico divulgou comunicado em que rejeita a acusação

Comentar
Compartilhar
15 FEV 201316h39

Maior astro do esporte paralímpico, Oscar Pistorius foi acusado formalmente pela promotoria, nesta sexta-feira (15), de ter assassinado a namorada, a modelo Reeva Steenkamp, que foi encontrada morta no dia anterior, na casa do atleta em Pretória, na África do Sul. Depois da audiência preliminar no tribunal, quando chegou a chorar, o ídolo sul-africano divulgou um comunicado em que rejeita a acusação de ter cometido o crime.

O crime aconteceu na quinta-feira, quando a modelo de 30 anos, que namorava Pistorius desde novembro, foi encontrada morta com quatro tiros. O atleta biamputado - perdeu as duas pernas ainda quando criança e corre com duas próteses - foi detido pela polícia no local e uma pistola 9mm também foi apreendida.

Após ter passado a noite na prisão, Pistorius foi ao tribunal de Pretória nesta sexta-feira para a audiência preliminar do caso. Na chegada ao local, ele escondeu o rosto com o paletó do terno que usava - estava acompanhado do pai, Henke, do irmão, Carl, e da irmã, Aimee, além de outros parentes e amigos.

Mesmo negando e chorando, Pistorius foi formalmente acusado de matar a namorada com quatro tiros (Foto: AP)

Visivelmente abalado, Pistorius começou a chorar quando foi acusado formalmente pelo crime, que, segundo a polícia, teria sido premeditado. Ele teve o pedido de fiança negado, o que fará com que fique preso pelo menos até terça-feira, para quando foi marcada pelo juiz Desmond Nasir uma nova audiência sobre o caso

Depois da audiência, a família e o agente de Pistorius divulgaram um comunicado oficial em que rejeitam "nos termos mais fortes" possíveis a acusação de que o atleta tenha assassinado a namorada.

"O suposto assassinato é contestado nos termos mais fortes", diz o comunicado oficial, em que a família de Pistorius e seu empresário prestam apoio aos familiares da modelo. "Ele deixou claro que gostaria de enviar suas mais profundas condolências à família de Reeva", completa.

"Ele também gostaria de expressar seus agradecimentos através de nós por todas as mensagens de apoio que recebeu, mas, como indicado, nossos pensamentos e orações hoje devem estar com Reeva e sua família, independentemente das circunstâncias desta terrível tragédia", diz o comunicado.

Aos 26 anos, Pistorius é um ídolo sul-africano e ícone do esporte. No ano passado, em Londres, ele se tornou o primeiro atleta biamputado a disputar uma edição da Olimpíada, tendo representado a África do Sul nas provas dos 400 metros e do revezamento 4x400 metros. Nos Jogos Paralímpicos, são oito medalhas conquistadas em três edições do evento, sendo seis de ouro.