Pedágio: Tiago Cervantes rejeita regras impostas pelo processo de concessão da rodovia

Prefeito de Itanhaém pede abertura de diálogo e suspensão imediata do edital

Comentar
Compartilhar
29 JUL 2021Por Da Reportagem19h18
Tiago Cervantes reforçou a sua posição contrária ao processo de concessão do Lote Litoral PaulistaTiago Cervantes reforçou a sua posição contrária ao processo de concessão do Lote Litoral PaulistaFoto: Divulgação/PMI

O prefeito de Itanhaém, Tiago Cervantes, reforçou a sua posição contrária ao processo de concessão do Lote Litoral Paulista, que abrange três rodovias, entre elas a Rodovia Padre Manoel da Nóbrega (SP 055). “Nos moldes como estão hoje o edital e seus anexos, praticamente segmentando a cidade em quatro partes, o governo municipal é contra”. Em live transmitida pelas redes sociais nesta quarta-feira (28), o prefeito pediu a suspensão imediata do edital e a abertura de diálogo entre a Artesp e a comissão intersetorial da Prefeitura criada para monitorar o processo de concessão da estrada.

“Tomei posse do cargo de prefeito em 1º de janeiro deste ano e a única oportunidade de diálogo que tivemos foi há dez dias e mesmo assim, porque foi provocada por nós”. Segundo ele, foi uma reunião sem resultados práticos com responsáveis pelo setor de concessões públicas do Governo do Estado. Cervantes acrescentou que os técnicos da Artesp estiveram na cidade somente uma vez para apresentar a proposta à sociedade e ao poder público, “Foi em outubro de 2019. Mas o que houve foi uma audiência interrompida na metade, que a agência considerou como válida”.

Nas últimas semanas, o prefeito vem se reunindo internamente com seus assessores nas áreas de mobilidade, trânsito e desenvolvimento urbano para debater as regras do edital publicado pela Artesp. Além da equipe ter detectado diversos erros técnicos, a avaliação geral é que, mantendo-se os termos atuais, a rodovia se tornará extremamente prejudicial ao crescimento ordenado do município, provocando segregação social, inibindo a mobilidade urbana e reduzindo consideravelmente os índices de qualidade de vida da população. “Na prática, vai fechar quase todas as entradas, forçando o motorista a dirigir por quilômetros para ir de um lado para outro da rodovia. O mais grave de tudo isso será a praça de pedágio que está prevista para o km 326, que poderá lançar todo o tráfego de veículos para o nosso Centro Histórico”.

Em Itanhaém, a praça de pedágio está prevista para ser implantada em até três anos no quilômetro 326 da rodovia Padre Manoel da Nóbrega, nas proximidades do trevo da Cesp. O processo está sendo conduzido pelo Governo Estadual através da Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), sendo parte integrante do Programa de Concessões do Governo Paulista, cujo responsável é o vice-governador Rodrigo Garcia.

No próximo dia 9 de agosto, o prefeito Tiago Cervantes se reunirá no Palácio dos Bandeirantes com Garcia.

A abertura dos envelopes com as propostas está marcada para 15 de setembro, às 14 horas, na sede da Artesp (Rua XV de Novembro, 275, Centro, na capital), quando será anunciada a empresa vencedora.