Operação contra dengue remove quatro caminhões de detritos da Cota 200

Agentes farão mutirão nos bolsões e Ilha Caraguatá. Este ano Cubatão registrou 18 casos da doença

Comentar
Compartilhar
12 MAR 201518h35

Com a limpeza de quatro córregos que descem a Serra do Mar e cortam o núcleo residencial Cota 200, a Secretaria de Saúde de Cubatão concluiu nesta quinta-feira (12) a operação montada para eliminar criadouros do mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue e da febre chikungunya.

Desde a última segunda-feira (9), o núcleo, que conta com 680 moradias e cerca de 2.200 habitantes, recebeu a visita de 18 agentes. Eles inspecionaram as casas, vielas e terrenos baldios, orientando os moradores a descartar todo tipo de detrito que pudesse acumular água. Hoje, último dia do mutirão, foram removidos quatro caminhões de lixo e entulho.

Este ano Cubatão registrou 18 casos de dengue. Segundo a coordenadora das Ações de Campo, Rosângela Jorge Chad, não se trata de um número preocupante, mas todos devem ficar em alerta. "Com esse trabalho queremos evitar o crescimento do número de casos", afirmou, frisando que na Cota 200 foram confirmados dois casos.

Nesse núcleo, os agentes encontraram caixas d'água sem tampa e calhas entupidas com folhas. "Como há fortes ventos nessa região, muitas folhas caem nos telhados e vão diretamente para as calhas, que entopem com facilidade, represando a água. As tampas dos reservatórios também voam. Além disso há o lixo descartado irregularmente no quintal ou nos terrenos baldios".

Operação contra dengue foi realizada nesta quinta-feira (Foto: Divulgação/PMC)

Portas Abertas

Nas próximas semanas os agentes devem concentrar as ações na região dos bolsões e na Ilha Caraguatá. Rosangela Chad espera contar com a colaboração das famílias, permitindo o ingresso nas moradias. "Infelizmente cerca de 50% dos moradores se recusam a abrir as portas aos agentes. Por isso pedimos maior cooperação. Atuamos para auxiliar e melhorar as condições de vida".