Número de mortos em novo terremoto no Nepal sobe para 36 e feridos passam de 900

Segundo o Instituto de Geofísica dos Estados Unidos, o terremoto teve epicentro em uma área de conservação natural de Gaurishankar, entre a capital do país e o Monte Everest

Comentar
Compartilhar
12 MAI 201509h06

Ao menos 36 pessoas morreram no terremoto de 7,3 de magnitude que ocorreu nesta terça-feira no Nepal, menos de três semanas depois de o tremor de 7,8 de magnitude ter atingido a capital, Katmandu, e ter deixado mais de 8 mil pessoas mortas e ferido outras 18 mil. De acordo com o ministro da Casa Civil, Laxmi Dhakal, no terremoto de hoje, até o momento, 981 pessoas ficaram feridas.

Segundo o Instituto de Geofísica dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), o terremoto teve epicentro em uma área de conservação natural de Gaurishankar, entre a capital do país e o Monte Everest. Ele foi seguido de um segundo tremor, de 6,3 graus, no distrito de Ramechhap.

Helicópteros de resgate foram enviados para distritos montanhosos a nordeste de Katmandu,onde deslizamentos de terra e prédios destruídos pelo terremoto pode ter deixado pessoas soterradas, disse Dhakal. Os distritos de Sindhupalchowk e Dolakha foram as mais atingidas.

Ao menos 36 pessoas morreram no terremoto de 7,3 de magnitude que ocorreu nesta terça-feira no Nepal (Foto: Bikram Rai/Associated Press/Estadão Conteúdo)

Os primeiros relatórios indicam que pelo menos dois prédios desabaram em Katmandu, embora pelo menos um tinha sido desocupado devido aos danos que sofreu durante o tremor do dia 25 de abril.

O aeroporto internacional de Katmandu, que se tornou um centro de transporte para ajuda internacional, foi fechado brevemente após o terremoto hoje.