Moradores da avenida Sorocabana, em Itanhaém, sofrem com diversos problemas

Buracos, mato alto, falta de iluminação e de faixas de pedestres ou pintura nas lombadas. Este é o cenário da avenida

Comentar
Compartilhar
12 SET 2020Por Nayara Martins08h20
Munícipes reclamam de buracos, mato alto e falta de iluminação na principal via de acesso entre os bairros Belas Artes e GaivotaFoto: Nair Bueno/DL

Buracos, mato alto, falta de iluminação e de faixas de pedestres ou pintura nas lombadas. Este é o cenário da avenida Sorocabana, principal via de acesso entre os bairros Belas Artes e Gaivota, em Itanhaém. Moradores e comerciantes afirmam que a região está abandonada, pois não há serviços de manutenção no local.

A avenida Sorocabana, com cerca de 10 quilômetros, é a principal via de ligação entre diversos bairros, a partir do Belas Artes, como o Cibratel I e II, Tupy, São Fernando, Jardim Regina, Jardim Grandesp, Santa Julia, entre outros, todos no sentido do bairro Gaivota.

Uma das moradoras é a comerciante Ana Matavelli, que vende produtos de limpeza e mora há cerca de 10 anos no bairro Jardim Grandesp. Ela explica que não há manutenção por parte da Administração para cobrir os buracos no asfalto da avenida Sorocabana.

"Temos outros problemas como a falta de pintura nas lombadas, de faixas de pedestres e de iluminação na via, pois só posso ficar com o comércio aberto até às 17 horas, para não correr riscos de assaltos", frisa.

Zeladoria

Outro comerciante que reclama é Luciano João Neves dos Santos, dono de um pet shop, e que mora há mais de 20 anos no Grandesp. "Falta uma zeladoria para realizar a limpeza do mato alto, tapar os buracos e providenciar os serviços básicos na região". Diz ainda que os comerciantes se unem e acabam pagando para fazer a roçada do mato.

Segundo ele, a região tem crescido e funciona até uma colônia de férias do Itaú, que atrai muitos turistas, mas devido aos problemas de infraestrutura os imóveis são desvalorizados.

A mesma opinião tem o morador João Carijó, há cerca de 40 anos no bairro Santa Júlia. "Temos que cuidar da nossa frente, já que a prefeitura não faz a limpeza e nem a roçada do mato alto". Alguns moradores ainda cultivam um jardim ou uma horta, na marginal da linha férrea, para evitar que o mato cresça e surjam ratos e baratas.

 

O outro lado da avenida Sorocabana, no sentido Belas Artes e do lado praia, está em situação ainda mais precária, pois a via não é asfaltada.

Há uma única linha de transporte urbano, que faz o trajeto Gaivota (via Cibratel) e utiliza a avenida Sorocabana no sentido Belas Artes/Gaivota e vice-versa. A linha de ônibus atende a diversos bairros, do lado onde a via é asfaltada.

Outro lado

A Prefeitura de Itanhaém esclarece que está programada para a próxima semana a operação tapa buracos, com início no bairro Cibratel II até o Santa Júlia.

Referente ao mato alto, paralelo à linha férrea, situado à avenida Sorocabana, a Administração diz que é de competência da concessionária Rumo Logística, pertencente ao Governo Federal, responsável pela manutenção e limpeza do local. Além disso, existe uma demanda judicial cobrando a empresa para executar o serviço. E nas laterais da avenida, foi realizado o serviço de capinação há 45 dias.

Diz ainda que os pontos de iluminação foram instalados nos trechos entre o Grandesp e o Santa Júlia, do lado pista. Mas que a Secretaria de Serviços e Urbanização enviará uma equipe para verificar o porquê da reclamação da falta dos equipamentos.

Conforme a prefeitura, a avenida Sorocabana receberá o serviço de asfalto feito pela Sabesp, após o término das intervenções na via que estão sendo executados pela empresa, bem como, será feita a pintura das lombadas e das faixas de pedestres pela Secretaria de Trânsito, nos trechos do Cibratel até o Santa Julia.

Quanto à pavimentação do outro lado da avenida Sorocabana, no sentido Belas Artes, a prefeitura está realizando estudos, mas ainda não há previsão para o serviço.