SEDUC

Ministro de Relações Exteriores alemão pede compromisso com trégua na Ucrânia

O acordo para o cessar-fogo envolveu líderes da França, Alemanha Rússia e Ucrânia, em negociações que duraram 17 horas e foram encerradas na quinta-feira

Comentar
Compartilhar
15 FEV 201513h14

O ministro das Relações Exteriores da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, pediu que todas as partes envolvidas no conflito na Ucrânia sejam razoáveis e não coloquem em risco o cessar-fogo, que teve início à meia-noite (horário local). O comentário faz parte de esforços diplomáticos para que as forças ucranianas e separatistas pró-Rússia respeitem a trégua, vista por muitos como última chance possível de encerrar o conflito, que matou mais de 5 mil pessoas.

O acordo para o cessar-fogo envolveu líderes da França, Alemanha Rússia e Ucrânia, em negociações que duraram 17 horas e foram encerradas na quinta-feira pela manhã, em Minsk, na Bielorrússia. "Esperamos que os esforços durante as 17 horas de negociações em Minsk não sejam desperdiçados por aqueles que não têm interesse no cessar-fogo", afirmou Steinmeier, durante uma viagem à Colômbia.

Em Minsk, todas as partes concordaram com o acordo de paz que dá aos rebeldes ganhos importantes no leste da Ucrânia. Isso inclui o controle sobre grande parte do território ocupado nos últimos meses pelo menos até o final deste ano.

"Podemos apenas esperar que as partes envolvidas sejam razoáveis para encerrar os confrontos no leste da Ucrânia", afirmou ele. Todos os lados são responsáveis por acabar com o conflitos e preparar o terreno para uma solução política, segundo ele.