Maior complexo sociocultural de São Vicente é inaugurado dia 22

Nova 'Estação Cidadania', no Humaitá, reúne CRAS e espaços de cultura e esportes

Comentar
Compartilhar
19 AGO 2019Por Da Reportagem16h02
As obras iniciadas em 2013 foram concluídas este anoFoto: Reprodução/Jornal Vicentino

O maior complexo sociocultural de São Vicente será inaugurado nesta quinta-feira (22), no Humaitá. Nomeada 'Estação Cidadania', a nova praça com 3 mil m² situada na Rua Nivaldo Leite da Silva (Rua 58) do bairro estará aberta ao público em cerimônia com a presença do ministro da Cidadania, Osmar Terra, do prefeito da Cidade, Pedro Gouvêa, e de demais autoridades.

As obras iniciadas em 2013 foram concluídas este ano, em um investimento público total de R$ 2,2 mi - R$ 2,02 mi do Governo Federal e mais de R$ 180 mil da Administração Municipal. Esta será a segunda praça inaugurada na Baixada Santista - o Jardim Nova República de Cubatão ganhou modelo idêntico em 2018. Segundo dados abertos do ministério, mais de 100 praças ainda não foram inauguradas pelo Brasil.

A 'Estação Cidadania' é o novo nome dos antigos projetos de Praças CEUs (Centro de Artes e Esportes Unificados), criados na gestão de Dilma Rousseff e mantidos com a mesma nomenclatura durante o governo Temer, para áreas de vulnerabilidade social de mais de 300 municípios do País. A nominação acompanha a reestruturação do governo Bolsonaro: o Ministério da Cidadania hoje abriga Esportes e Cultura enquanto secretarias especiais. 

A praça de esportes e lazer contará com dois edifícios multiuso, sendo um voltado Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), e outro com salas multiuso, biblioteca, telecentro e cineteatro com 60 lugares. Na área externa, a população poderá contar com quadra poliesportiva coberta, pista de skate, equipamentos de ginástica, playground e pista de caminhada.

O espaço a ser gerido pela Prefeitura Municipal também conta com o modelo de grupo gestor, em que representantes da comunidade e da sociedade civil organizada junto do Poder Público participarão das discussões e, enquanto conselho, contribuirão com o andamento para a boa convivência do espaço. 

Impacto escolar e social

De acordo com a Universidade Federal de Pernambuco em pesquisa com praças já inauguradas pelo País nos últimos anos, escolas próximas das Estações Cidadania (anteriormente Praças CEUs) registraram melhores indicadores educacionais - por exemplo, a evasão escolar reduz em mais de 15%. Ainda, o levantamento sobre as relações do espaço integrado com a comunidade aponta em menores índices de criminalidade e violência, como também de internações por hipertensão e infarto.

Colunas

Contraponto