Força-tarefa fecha sete hotéis no Centro de Santos

O primeiro imóvel fiscalizado foi o localizado na Rua Braz Cubas, 64, que já havia sido embargado e teve a entrada emparedada pela Administração Municipal

Comentar
Compartilhar
23 ABR 201519h26

A força-tarefa que reúne Prefeitura e órgãos de segurança fechou, na tarde de ontem (quinta, 23), sete hotéis na região central de Santos. Três deles já haviam sido embargados durante as duas ações conjuntas realizadas no mês passado. O trabalho mobilizou profissionais  das secretarias municipais de Finanças, Saúde e Segurança, CET e das polícias Civil e Militar.

O primeiro imóvel fiscalizado foi o localizado na Rua Braz Cubas, 64, que já havia sido embargado e teve a entrada emparedada pela Administração Municipal. O local sofreu invasão mas, no momento da ação, ninguém foi encontrado. Para evitar nova ocupação irregular, nos próximos dias a Subprefeitura da Região Central Histórica irá realizar o emparedamento das janelas.

Outros

Na sequência, foram vistoriados hotéis da Avenida Senador Feijó (nº 79, 84 e 111) e das ruas João Pessoa (162 e 136) e Bittencourt (215). Este último, estava embargado pela fiscalização da Secretaria de Infraestrutura e Edificações (Siedi), mas descumpria a determinação. Por isso, recebeu multa de R$ 1.100,00.

“Estes sete hotéis estão todos com documentação vencida ou embargados e hoje fizemos o cumprimento destes embargos. O trabalho conjunto visa regularizar estes estabelecimentos”, explicou o chefe do Departamento de Fiscalização Empresarial e Atividades Viárias (Defemp), Ronaldo Santiago.

Força-tarefa fechou sete hotéis no Centro de Santos (Foto: Matheus Tagé/DL)

Delegacia

Durante a operação, 13 pessoas foram levadas para delegacia, entre responsáveis pelos imóveis e mulheres em situação de prostituição. “Vamos apurar se os donos destes estabelecimentos recebem algum lucro da prostituição alheia”, complementou o delegado Paulo Eduardo Barbosa.

Hotéis fechados

Rua Braz Cubas, 64 - Imóvel já estava embargado e teve entrada emparedada em março. Após invasão, terá as janelas emparedadas para evitar novas ocupações.

Avenida Senador Feijó, 79 - Foi embargado pela Vigilância Sanitária no mês passado e estava desobedecendo à medida. A força-tarefa fez cumprir o embargo e desocupou o imóvel.

Avenida Senador Feijó, 84 - Desocupado pela segunda vez. A primeira foi em 30 de março, porque alvará não foi renovado e o Auto de Vistoria de Corpo de Bombeiros (AVCB) estava adulterado.

Avenida Senador Feijó, 11 - Fiscalização fez cumprir o embargo do estabelecimento.

Rua João Pessoa, 162  - Foi desocupado porque alvará de licença não foi renovado e nem apresentou AVCB.

Rua João Pessoa, 136 -  O alvará de licença foi indeferido.

Rua Bittencour, 215 - Local estava embargado pela Secretaria de Infraestrutura e não cumpriu a determinação. Também recebeu multa de R$ 1.100,00.