Força-Tarefa fecha cinco bares do Centro de Santos com irregularidades

A ação, que também contou com apoio da Guarda Municipal e CET, ocorreu em comércios próximos aos hotéis alvos de fiscalizações conjuntas anteriores

Comentar
Compartilhar
09 MAI 201511h12

Cinco bares com irregularidades foram fechados ontem (8) pela Força-Tarefa entre a Prefeitura e as polícias Civil e Militar. O encerramento das atividades de quatro dos estabelecimentos foi realizado pelo Departamento de Fiscalização Empresarial e Atividades Viárias (Defemp), da Secretaria Municipal de Finanças (Sefin), devido a falta de alvará e um pela Vigilância Sanitária, da Secretaria de Saúde (SMS), por risco à saúde pública.

A ação, que também contou com apoio da Guarda Municipal e CET, ocorreu em comércios próximos aos hotéis alvos de fiscalizações conjuntas anteriores, iniciadas em março. Foram fechados os bares da Rose, Eskina, Novo Clone e Fênix.

Já o órgão da Saúde embargou a Lanchonete Mocidade de Santos.

Cinco bares com irregularidades foram fechados (Foto: Divulgação/PMS)

Em um dos bares, houve o flagrante da venda de bebida alcoólica para uma adolescente. “O dono do estabelecimento e a pessoa que serviu foram encaminhados para a Delegacia da Infância e da Juventude”, explica o delegado Paulo Eduardo Barbosa.

“A reabertura dos bares fechados pela Secretaria de Finanças está condicionada à entrega de documentos como alvará e Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB). Já o embargado pela Secretaria de Saúde deverá regulamentar toda a documentação com a Finanças, fazer o pagamento da multa pendente e a organização geral do estabelecimento para depois pedir o levantamento do embargo”, explica a coordenadora municipal de Vigilância em Saúde 1, Juliana Cabral.