Food truck invade o Jardim Casqueiro, em Cubatão

A onda gourmet passou pela Cidade e já tem lei que abrange este segmento, o que não aconteceu em Santos

Comentar
Compartilhar
16 ABR 201511h20

O “raio gourmetizador” atingiu mais uma cidade da Região. Ao contrário de Santos, onde comerciantes repeliram uma possível lei de regulamentação dos “food trucks” em audiência na Câmara, Cubatão — que já tem lei que abrange a atividade — abre as portas para o segmento.

No próximo fim de semana, dias 18 e 19, acontece o I Festival de Turismo — Festur — da Cidade. O evento começará às 12 horas, na Praça Independência, Jardim Casqueiro. Além dos famosos carros com mini-coxinhas recheadas com os mais inusitados sabores, paletas mexicanas, ceviches e temakis, e culinária portuguesa, o festival terá boa música e passeios gratuitos para quem deseja conhecer a história e o ecoturismo do Município.

Em Cubatão, a atividade dos “food trucks” se encaixa no Código de Posturas e no Código Tributário e é fiscalizada por um departamento específico para fiscalização do comércio, da Secretaria de Finanças. Sem seguir a onda gourmet, a Cidade já possui carrinhos de lanches espalhados pelas ruas há muitos anos. No entanto, segundo a Prefeitura, “não houve nenhum pedido específico para licenciamento de ‘food trucks’”.

Se depender dos comerciantes santistas, Santos irá nadar contra a maré. Em audiência pública no último dia 17 de março, empresários do setor chegaram a ser hostis com o presidente da Associação Paulistana de Comida de Rua, Rolando Vanucci, que foi convidado pela organização a falar sobre a atividade naquela noite. “Esqueça Santos”, afirmou o representante jurídico do Sindicato dos Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Santos (Sinhores) em audiência .

Na cidade de São Paulo, a atividade já foi regulamentada pelo prefeito Fernando Haddad. Aqui na Região, a Câmara de São Vicente também já propôs que uma lei específica seja criada na Cidade. Guarujá, assim como Cubatão, já possuía uma lei que enquadrasse o segmento mesmo antes do surgimento dos “food trucks”.

Truck especializado em comida portuguesa também estará no Festival de Turismo de Cubatão (Foto: Divulgação)

Festur

As opções diversificadas de comidas artesanais serão saboreadas em “trucks” e barracas, com mesas coletivas. Entre os restaurantes estão Irmãos Coxinha, uma “food Kombi” especializada em mini-coxinhas nas versões salgadas e doces, sempre servidas em copos com 10 unidades. O preço não passa de R$ 10. Coxinha de feijoada, de frutos do mar, vegetais e chocolate são algumas das novidades.

As famosas paletas mexicanas, sorvetes cremosos e com sabores diferenciados, serão representadas pela Ramón Paletas. O restaurante de rua está montado sobre uma Ford Rural 76, toda adaptada e ambientada. Vendidas a R$9, as paletas pesam 120 gramas e tem como carro-chefe Iogurte com Amora, além de sabores como banana com nutella, ninho trufado, brigadeiro recheado e muito mais.

Outro restaurante é o Krepps66, pilotado pela chef Luciana. São crepes franceses cheio de criatividade, remetendo a carros antigos, sabores incríveis e uma rota muito conhecida como a Rota 66 nos EUA. Montado sobre um trailler, o truck tem um cardápio que custa de R$ 6 a R$ 20. Entre as delícias está o famoso “Galaxie”, um sabor de mãe, levando na preparação carne louca com vegetais e cebola roxa caramelada. Já a “Kombi” traz batatas assadas bem sequinhas e crocantes.

Há, ainda, o restaurante O Gajo, especializado em comida portuguesa e de boteco. Sanduíche de pernil, bolinho e empadas de bacalhau e pastel de belém, entre muitas outras opções. Já o Ohana Food Truck traz temakis e ceviches preparados pelo chef Miguel Israel Silva Jara.

É a primeira vez que Cubatão entra na rota gourmet. “O ‘food truck’ já é uma tendência. Até o início dos anos 2000, ainda carregavam o estigma de comida barata e de pouca qualidade, mas isso mudou. Muitos chefs investiram na antiga modalidade de fazer uma refeição rápida e saborosa e tem dado certo. Os restaurantes móveis são sucesso por onde passam”, afirma Tico Barbosa, secretário de Turismo de Cubatão.