X
Cotidiano

Falta médico em unidade de saúde de São Vicente

ESF do Jardim Rio Branco também não tem medicamentos para a população. Prefeitura informa que consultas estão sendo agendadas em outras unidades

Grávida de seis meses, Beatriz Tomaz Aragon aguarda há dois meses para realizar uma consulta de pré-natal. Sem médico na unidade da Estratégia da Saúde da Família (ESF) Jardim Rio Branco I, no Jardim Rio Branco, em São Vicente, a jovem foi encaminhada para outra unidade do Parque das Bandeiras, bairro vizinho ao dela. Outros moradores também reclamam da falta do profissional e de alguns medicamentos.

“Já tentei ir à outra ESF do bairro, mas não estão querendo atender. Me transferiram para o Parque das Bandeiras, mas é longe de onde moro. Desde que a médica saiu não faço o pré-natal”, disse Beatriz. A última consulta da gestante foi realizada no início de dezembro.

Com um bebê de sete meses, Ginalva Oliveira do Santos procurou apoio na unidade do Samaritá. “Já estava com a consulta marcada quando a médica saiu. Procurei a outra ESF do Rio Branco, mas disseram que não poderiam atender porque sou dessa ESF. Fui na do Samaritá, onde já tenho ficha, e lá consegui agendar. O problema é que se aqui não tem por que a outra unidade do bairro não pode atender?”, questiona a dona de casa.

Mas não é só a falta de médico. Os moradores também reclamam da falta de alguns medicamentos na farmácia da unidade. “A minha receita é de novembro e já está para vencer. Preciso pegar o remédio para pressão e não tem. No mês passado fui em outra unidade e eles me deram só metade do que preciso, pois disseram que eu tenho que pegar da unidade onde estou cadastrada”, disse Roberta Santos Lopes. A Reportagem acompanhou a dona de casa até a farmácia da unidade e constatou a falta dos medicamentos que constavam na receita — um para hipertensão e outro para o estômago.

Sem condições de esperar, a dona de casa Maria Goreti de Souza comprou o medicamento. “Procurei outros postos e consegui pegar um pouquinho, mas não deu e precisei comprar”.

Apesar da reclamação da falta de médico e de medicamentos, Goreti e outros usuários da ESF Jardim Rio Branco I destacaram o atendimento recebido na unidade. “A gente quer deixar bem claro que a reclamação não é contra os funcionários. Eles são muito bons e atenciosos. Sempre fomos bem atendidos aqui. Segundo eles, a médica que deixou a unidade estava no local há muitos anos e era uma excelente profissional. Ela fazia tudo. Era clínica, ginecologista e pediatra”, ressaltou uma moradora.

Moradoras apresentam receitas e cartões de consulta (Foto: Daniela Origuela/DL)

Atraso

A Prefeitura de São Vicente, por meio da Secretaria da Saúde, informou que a médica da Estratégia de Saúde da Família (ESF) Rio Branco saiu de férias, por 30 dias, a partir do último dia 5 de janeiro. Após este período, precisou se afastar por problema de saúde na família. Outro médico inicia atendimento na unidade no próximo dia 3 de março.

Apesar de os moradores argumentarem as dificuldades para serem atendidos em outras unidades, a Administração Municipal disse que a ESF Rio Branco II está disponibilizando consulta para pacientes da ESF Rio Branco I, bem como a ESF Samaritá, ESF Rio Negro e UBS Parque das Bandeiras.

Sobre os medicamentos, a Prefeitura informou que, devido atraso na entrega, recebeu nessa semana o Omeprazol, remédio indicado para o estômago, e que o Atenolol, indicado para hipertensão, chegará até o final do mês. Segundo a nota, cada unidade trabalha com estoque mensal previsto de medicamentos, conforme demanda de consultas atendidas.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cubatão

Claudio Barazal é o novo secretário municipal de comunicação social de Cubatão

Emprego

PAT de Praia Grande está com 24 vagas disponíveis

Algumas são oportunidades para o primeiro emprego, sem necessidade de experiência

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software