Estado Islâmico assume autoria de atentados no Iraque que mataram 19

O grupo extremista, porém, não comentou sobre as acusações feitas pela liderança da minoria Yazidi de que 25 prisioneiros haviam sido executados na cidade de Tal Afar

Comentar
Compartilhar
03 MAI 201514h17

O grupo extremista Estado Islâmico assumiu a responsabilidade neste domingo ataques de carros-bomba que explodiram no centro de Bagdá, no Iraque. Os atentados mataram pelo menos 19 pessoas e tinha como alvo a milícia xiita.

O grupo extremista, porém, não comentou sobre as acusações feitas pela liderança da minoria Yazidi de que 25 prisioneiros haviam sido executados na cidade de Tal Afar.

Dois carros-bomba em Bagdá explodiram na noite de sábado no distrito de Karrada, conhecido por concentrar restaurantes, cafés e sorveterias. A polícia afirmou que os mortos e feridos estavam fazendo compras. Dois policiais de controle tráfego estão entre os mortos.

A mensagem na qual o grupo assume autoria é semelhante a outras que já haviam sido publicadas na internet na última semana sobre bombardeios em Bagdá. O ataque é descrito como uma vingança pelos embates na província de Anbar.

Forças iraquianas estão em confronto com o Estado Islâmico em Anbar. Os militantes do grupo extremista controlam 65% da província. O enfrentamento já fez com que 114 mil residentes fugissem para Bagdá.

Ao mesmo tempo, tem havido um alto número de ataques com carros-bomba em Bagdá desde a última semana. Oficiais iraquianos alegam que militantes do Estado Islâmico se infiltraram na capital e se esconderam entre as pessoas que fugiram de casa.