Cotidiano

Espada de São Jorge: cuidado com essa planta em sua casa

Segundo terapeuta, apesar de tirar a energia negativa do ambiente, a planta pode deixar as pessoas mais tensas e agressivas; além de ser prejudicial caso crianças e animais domésticos comam suas folhas

Luana Fernandes

Publicado em 06/10/2022 às 17:05

Compartilhe:

Terapeuta não recomenda que Espada de São Jorge esteja em ambientes internos da casa / Divulgação

A queridinha das plantas ornamentais, a Espada de São Jorge pode ser um verdadeiro perigo dentro de sua casa. Quem garante é Denny Heide, astrólogo e terapeuta sensitivo. O profissional causou uma verdadeira polêmica ao recomendar cuidado com a planta em um vídeo no TikTok. A publicação já alcançou um milhão de visualizações. E muitos opositores.

"Embora muita gente critique e use, é preciso tomar algumas precauções para não trazer problemas no nível energético e na convivência das pessoas nos ambientes", alerta o profissional.

Variações da planta-cobra

No Brasil, existem cinco tipos de "Espada de São Jorge", as mais comuns possuem os nomes científicos Dracaena Trifasciata e Sansevieria Trifasciata. A espécie também é popularmente conhecida como espada-de-santa-bárbara, espada-de-Iansã, língua-de-sogra, rabo-de-lagarto e espada-de-Santa-Rita. Mas não é uma exclusividade brasileira.

De origem africana, esse vegetal ornamental é também muito comum nos lares de norte a sul dos Estados Unidos. "Os norte-americanos conhecem pelo nome de snakeplant, a planta-cobra. Muito comum até nos quartos das crianças. Mas eu sinceramente não recomendo", alerta Denny.

Plantas masculinas ou femininas

De acordo com Denny, o problema de usar dentro de casa é a polaridade energética da planta. "Por ter um formato pontiagudo, que lembra uma espada, essa planta tem uma energia cortante, agressiva. Trata-se de uma planta de polaridade Yang (masculina)".

O profissional explica, ainda, que, para a compreensão africana, a Espada de São Jorge é excitante, chamada de planta GUN. "É inegável que a espada serve para remover a energia negativa, mas pode deixar o ambiente tenso e as pessoas agitadas ou agressivas, a depender do tamanho e do local onde a planta estiver".

Como usar a Espada de São Jorge?

Em virtude das características energéticas, Denny não recomenda que a planta seja usada em quartos ou ambientes com crianças ou animais domésticos, já que alguns subtipos podem ser tóxicos. Mas não é preciso pânico.

"Se você tem essa planta em casa, não é preciso jogar fora. Basta utilizar uma planta calmante ao lado. E uma vai equilibrar a outra. Eu sempre recomendo o Boldo, que é uma planta de polaridade Yin (feminina) e calmante", ressalta o terapeuta.

Se você não tiver acesso ao Boldo (Peumus boldus), não há motivo para desespero. "Existem outras ervas que podem ser utilizadas para equilibrar, em um vaso ao lado da Espada de São Jorge. Em último caso, deixe do lado de fora de casa ou na soleira de uma janela. Mas em hipótese alguma jogue a planta no lixo. Nada de exageros", ressalta o profissional.

O que diz a ciência sobre a planta?

A Espada de São Jorge ajuda a purificar o ar de sua residência. Além de liberar oxigênio durante a noite, absorve algumas substâncias tóxicas como xileno, benzeno, formaldeído, tolueno e tricloroetileno. "É uma ótima planta, pelo ponto de vista da saúde, o único alerta é para que crianças ou animais não comam suas folhas. E um boldozinho do lado não fará mal algum porque, além de equilibrar o ambiente, ainda cura a ressaca", brinca Denny.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

NA CAPITAL

Adolescente rouba celular e morre atropelado por ônibus na fuga

Dois segundos após o furto o adolescente acaba atropelado por um ônibus que passava pela via, e fica preso embaixo do veículo

PLEITO MUNICIPAL

Eleições 2024: convenções partidárias se iniciam neste sábado

Pela norma, os partidos deverão escolher os políticos que vão disputar o pleito até 5 de agosto

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter