Emissora de TV houthi diz que 137 morreram em ataques a mesquitas no Iêmen

Os números foram divulgados nesta sexta-feira, horas após os ataques. Um grupo que afirma ser o braço iemenita do Estado Islâmico diz ter sido responsável pelos atentados.

Comentar
Compartilhar
20 MAR 201515h01

A emissora de televisão Al-Masirah, pertencente aos rebeldes xiitas do Iêmen, informou que 137 pessoas morreram e 345 ficaram feridas nos ataques a duas mesquitas controladas pelo grupo na capital do país, Sanaa. Os números foram divulgados nesta sexta-feira, horas após os ataques.

Um grupo que afirma ser o braço iemenita do Estado Islâmico diz ter sido responsável pelos atentados. Em comunicado postado na internet, o grupo diz que cinco de seus suicidas realizaram o que descreve como "uma operação abençoada" contra "antros de xiitas".

O suicidas atacaram as mesquitas de Badr e Al-Hashoosh durante as orações do meio-dia.

A afirmação, postada online, não pode ser verificada de forma independente e não apresenta provas da participação do Estado Islâmico. A mensagem foi colocada no mesmo site no qual o grupo líbio ligado ao Estado Islâmico assumiu a responsabilidade pelo ataque de quarta-feira a um museu na Tunísia.