Dirigir sem CNH está entre principais autuações de trânsito em São Paulo

Se a pessoa que teve a CNH suspensa for flagrada dirigindo ou cometendo alguma infração, sua carteira será cassada por dois anos

Comentar
Compartilhar
17 FEV 201321h28

Das nove infrações de trânsito que resultaram em mais autuações pelo Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran-SP) em 2012, quatro são de natureza gravíssima: andar com automóvel ou moto sem licenciamento, conduzir com CNH vencida há mais de 30 dias, dirigir sem CNH e pilotar motocicletas sem capacete ou roupa adequada. Embora tenha divulgado que essas são penalizações frequentes, o órgão não informou quantas multas foram aplicadas por cada uma.

As outras irregularidades mais comuns foram as graves. Também houve quatro colocadas nessa categoria: não registrar o veículo no prazo de 30 dias, não usar cinto de segurança, dirigir veículo sem equipamento obrigatório e transitar com veículo em mau estado de conservação. Uma multa média aparece depois - conduzir veículo sem documentos de porte obrigatório -, seguida por uma leve, guiar com celular ou fones de ouvido.

Por sua vez, a Polícia Rodoviária Estadual, que passou a medir o cometimento de infrações de trânsito que põem a vida em risco em abril do ano passado, informou que entre as irregularidades mais comuns estão o excesso de velocidade e a falta do uso do cinto de segurança.

Dirigir sem a CNH está entre principais autuações de trânsito em São Paulo (Foto: Divulgação)

A primeira, de abril a dezembro de 2012, levou ao registro de 1 632.768 imagens de radar. A outra causou 99.459 autuações, segundo o órgão. As demais infrações foram ultrapassar sobre linha dupla (89.520 autuações), conduzir o veículo em mau estado (61.233) e dirigir sob a influência do álcool (10.068).

Toda semana, o Detran-SP publica a relação de motoristas paulistas que correm o risco de ter a CNH suspensa no Diário Oficial do Estado. Além disso, esses condutores recebem uma carta com o teor da notificação. O documento é despachado para o endereço registrado nos arquivos do órgão de trânsito. Todos os motoristas que tiverem pontuação igual ou superior a 20 pontos em um período de 12 meses são notificados, além dos que cometeram uma infração gravíssima, já que ela é automaticamente suspensiva.

Se a pessoa que teve a CNH suspensa for flagrada dirigindo ou cometendo alguma infração, sua carteira será cassada por dois anos. Nessa situação, para conseguir a habilitação, terá de refazer todos os procedimentos teóricos e práticos em um Centro de Formação de Condutores (CFC) para a obtenção do documento, como se o estivesse tirando pela primeira vez.