Banner gripe

Descarte de esgoto polui Lagoa da Saudade, em Santos

Empreendimento despeja detritos de forma irregular em galeria pluvial

Comentar
Compartilhar
22 NOV 201211h12

Um empreendimento imobiliário recentemente inaugurado no Morro da Nova Cintra, em Santos, já está causando transtornos aos moradores da área. Através de uma denúncia, o vereador Antônio Carlos Banha (PMDB) foi até o local, com uma equipe da Sabesp, para averiguar o descarte irregular de esgoto, que tem até contaminado a Lagoa da Saudade, no alto do morro.

De acordo com relatos dos moradores ao vereador, que entrou em contato com a reportagem do Diário do Litoral, o Residencial Engenhos da Nova Cintra está descartando o esgoto dos apartamentos diretamente na sarjeta, por onde corre a água da chuva. Contaminada, essa água é lançada para a Lagoa da Saudade e, também, para mananciais que distribuem e abastecem algumas residências do morro. 

O engenheiro da Sabesp Sérgio Bekerman fez vistoria no local, na manhã de ontem, e confirmou a irregularidade. “Não tem outro empreendimento naquele local. O esgoto que está contaminando as galerias de águas pluviais é de lá (do Residencial Engenhos da Nova Cintra)”, ressalta.

Bekerman diz ainda que uma rede coletora de esgoto foi implantada ao lado do empreendimento para servir somente ao condomínio, mas “parte desse esgoto está sendo lançada para a sarjeta por causa de alguma falha na construção”, afirma o engenheiro.

Vereador Banha mostra manancial que recebe água da chuva para distribuição (Foto: Matheus Tagé/DL)
 
A construtora do conjunto de prédios, a Tenda, será notificada pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente, segundo o engenheiro da Sabesp, que já informou as irregularidades à Administração Municipal.

Além disso, o vereador Banha pede, através de requerimento apresentado na Câmara, informações sobre a construção dos cinco prédios. O Ministério Público também foi notificado sobre as irregularidades.

A Construtora Tenda afirma que as redes de esgoto do empreendimento estão de acordo com as exigências da Sabesp, “que inclusive emitiu um certificado de regularidade em dezembro de 2011, antes mesmo de as unidades terem sido entregues”, diz em nota.
 
Lagoa da Saudade recebe água poluída (Foto: Matheus Tagé/DL)

Colunas

Contraponto