Codesp aguarda negociação feita Secretaria de Portos

As empresas são as maiores devedoras do porto de Santos

Comentar
Compartilhar
03 MAR 201318h37

O diretor de infra-estrutura e serviço da Codesp, Arnaldo de Oliveira Barreto, afirmou que os débitos da Libra Terminais e da Cosipa com a autoridade portuária estão sendo negociados diretamente com a Secretaria Especial de Portos. As empresas são as maiores devedoras do porto de Santos.

Barreto esclareceu que a Codesp tem a receber R$ 700 milhões em créditos e que só a Libra Terminais deve aproximadamente R$ 480 milhões. Porém, o diretor de infra-estrutura salientou que desconhece a contraproposta apresentada pela Libra à Secretaria de Portos. “A contraproposta da Libra ainda não chegou na Codesp”.

Já a Cosipa que deve cerca de R$ 270 milhões, se propõe a pagar apenas R$ 80 milhões. “A proposta está abaixo do valor calculado pelos técnicos da Codesp”, disse Barreto.

Apesar do impasse nas negociações, Barreto está confiante no equacionamento do passivo. “Os recursos serão investidos em obras e serviços de manutenção. Eles vão diretamente para o porto”.

A abertura de novas negociações com a Libra e a Cosipa começaram no dia 23 de maio, ocasião da primeira visita do ministro-chefe da Secretaria Especial de Portos, Pedro Brito, ao porto de Santos, após sua posse. Brito encaminhou cartas com as propostas às empresas.

“Vamos cobrar os débitos da Usiminas, Libra e mesmo do Governo Federal”, declarou o ministro naquela oportunidade. Para o equacionamento do déficit da Codesp foi constituído um grupo formado por representantes da Secretaria Especial de Portos, Casa Civil e Advocacia Geral da União. Brito afirmou, na ocasião, que o grupo deveria apresentar uma solução dentro de 60 dias.