Ciclone subtropical pode atingir a Baixada Santista nesta sexta-feira

A Marinha está monitorando o fenômeno que começou a se formar na madrugada desta quinta-feira

Comentar
Compartilhar
23 JAN 2020Por Vanessa Pimentel16h00
Caso a intensidade supere 63 km/h (34 nós), o fenômeno será reclassificado como Tempestade Subtropical “Kurumí”Foto: Nair Bueno/Diário do Litoral

A Marinha do Brasil, por meio do Centro de Hidrografia da Marinha (CHM) e em colaboração com o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET), está monitorando um ciclone subtropical que começou a se formar na madrugada desta quinta-feira (23), próximo a Macaé, no Rio de Janeiro.

Seguindo em direção ao Sul do país, os ventos podem atingir a Baixada Santista na manhã desta sexta-feira (24). Até o momento, a intensidade máxima observada dos ventos é de 55 km/h (30 nós).

Caso a intensidade supere 63 km/h (34 nós), o fenômeno será reclassificado como Tempestade Subtropical “Kurumí”, expressão em tupi-guarani que significa “menino”.

Em alto-mar, a ondulação pode chegar a 3,5 metros, com previsão de ressaca entre Santos e Tramandaí (RS), e ondas chegando à orla com até 2,5 metros, durante a noite desta sexta-feira (24).

A Marinha mantém os dados atualizados em seu portal e alerta aos navegantes que consultem essas informações antes de partirem em direção ao mar.