Cerveró passa mal e é atendido por Samu na carceragem em Curitiba

Ele teve um pico de pressão arterial e o Samu foi chamado para atendê-lo. Cerveró passa agora por avaliação médica e só depois será decidido se ele deverá ser transferido para um hospital

Comentar
Compartilhar
04 FEV 201514h36

O ex-diretor da área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró passou mal na manhã desta quarta-feira,4, na carceragem da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR), onde está preso. Ele teve um pico de pressão arterial e o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi chamado para atendê-lo. Cerveró passa agora por avaliação médica e só depois será decidido se ele deverá ser transferido para um hospital.

Cerveró foi preso em 14 de janeiro de 2014 acusado de envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras, investigado pela Operação Lavo Jato da PF. Até o momento, ele se recusa a colaborar com as investigações.

Cerveró foi preso acusado de envolvimento no esquema de corrupção na Petrobras, investigado pela Operação Lavo Jato da PF (Foto: Agência Brasil)

O ex-diretor foi acusado pela presidente Dilma Rousseff, em nota enviada ao jornal O Estado de S. Paulo no ano passado, de omitir informações ao Conselho de Administração da Petrobras sobre a compra da Refinaria de Pasadena, no Texas (EUA), pela petroleira O negócio causou prejuízo bilionário à estatal e, segundo delatores ouvidos na Lava Jato, foi fechado mediante pagamento de propinas para dirigentes da empresa.

Colunas

Contraponto