Centro de Reanimação de Afogados estende atendimentos até o Carnaval

Serviço é parceria entre as pastas de Saúde Pública de Praia Grande e do Governo do Estado.

Comentar
Compartilhar
30 JAN 201321h06

As atividades do Centro de Reanimação de Afogados (CRA), que tiveram início no dia 2 de janeiro, se estenderão até 17 de fevereiro, primeiro final de semana após o Carnaval. A Cidade é a única da Região Metropolitana da Baixada Santista a contar com o serviço.

O CRA tem como principal objetivo agilizar o primeiro atendimento feito às vítimas de afogamento. O serviço é fruto de parceria entre as secretarias de Saúde Pública (Sesap) de Praia Grande e de Saúde do Estado de São Paulo.

Segundo o médico da Sesap, Manuel Nunes Cardoso Neto, o Município oferece apoio necessário para os profissionais envolvidos nesse primeiro atendimento. “Algumas medidas foram acertadas para proporcionar uma estrutura de serviços em ambiente de UTI”, comentou.

O Centro dispõe de uma equipe composta por um médico e dois enfermeiros em uma estrutura montada ao lado do Posto de Bombeiros, na praia do Bairro Mirim. O local conta com equipamentos como maca, cilindro de oxigênio e desfibrilador. Além disso, os profissionais ainda dispõem de uma viatura que pode ser utilizada para o deslocamento até a ocorrência. O apoio aéreo do Helicóptero Águia também é outro diferencial. Após serem examinadas, havendo necessidade, as vítimas são encaminhadas ao Hospital Irmã Dulce ou aos pronto-socorros do Município.

O gerente do CRA, Jorge Ribera, ressaltou o saldo positivo dos trabalhos. “A população deve tomar alguns cuidados para evitar casos de afogamento. Se todas as normas de segurança forem seguidas, todos teremos um verão mais agradável”, declarou.

Praia Grande é a única da Região Metropolitana da Baixada Santista a contar com o serviço (Foto: Divulgação)