X

Cotidiano

Caiçaras assumem gestão de parque no litoral de São Paulo

A Ilha do Cardoso é um dos mais antigos parques estaduais e abriga um importante trecho da Mata Atlântica onde vive uma comunidade caiçara desde o século 19

Da Reportagem

Publicado em 14/05/2024 às 13:50

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

A parceria delega aos caiçaras o gerenciamento e operação por cinco anos (com direito a prorrogação) da visitação de um dos dois núcleos do parque estadual, o Núcleo Perequê / Divulgação/Prefeitura de Cananéia

A comunidade tradicional da Ilha do Cardoso assinou, pela primeira vez, uma parceria público-comunitária com o governo de São Paulo que delega a operação da visitação do parque estadual homônimo aos moradores.

Siga as notícias do Diário do Litoral no Google Notícias

A Ilha do Cardoso é um dos mais antigos parques estaduais e abriga um importante trecho da Mata Atlântica onde vive uma comunidade caiçara desde o século 19.

Quando souberam do anúncio da possível entrega da gestão do parque a uma iniciativa privada, os caiçaras se mobilizaram para garantir seu direito ao protocolo de consulta, abrindo caminho para uma parceria inédita.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

A parceria delega aos caiçaras o gerenciamento e operação por cinco anos (com direito a prorrogação) da visitação de um dos dois núcleos do parque estadual, o Núcleo Perequê.

A administração de serviços de hospedagem, manutenção de refeitórios, trilhas pedagógicas, lojas e centro de visitação está incluso nas obrigações da gestão. Além de apoiar os eventos técnico-cientifico realizados no parque.

A Fundação Florestal, criada em 2021, sinalizou a possibilidade de um convênio por meio de uma parceria público-comunitária, que foi comemorada pela associação.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

Homem que fazia 'delivery' de maconha é preso em flagrante em Mongaguá

'Disque Droga' funcionava no bairro Itaguaí e funcionava com divulgação nas redes sociais

Diário Mais

Siga 8 passos para tratar a piscina para evitar casos de dengue

Prática saudável da natação pode ser comprometida se medidas adequadas não forem adotadas para prevenir a proliferação do aedes aegypti

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter