Brasil tem 281 milhões de linhas ativas na telefonia móvel

De acordo com a Anatel, em janeiro, os acessos pré-pagos totalizavam 213,40 milhões (75,75% do total) e os pós-pagos 68,30 milhões (24,25%)

Comentar
Compartilhar
06 MAR 201519h20

O Brasil encerrou o mês de janeiro com 281,705 milhões de linhas ativas na telefonia móvel, o que representa 138,34 acessos para cada grupo de cem habitantes. De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), em janeiro, os acessos pré-pagos totalizavam 213,40 milhões (75,75% do total) e os pós-pagos 68,30 milhões (24,25%).

A mais elevada teledensidade foi registrada no Distrito Federal, com 218,05 celulares para cada cem brasilienses (e um total de 6 277 milhões de linhas). A mais baixa teledensidade, de 96,68 linhas para cada cem habitantes, foi apurada no Maranhão (onde havia 6,643 milhões de linhas ao final de janeiro). O Estado de São Paulo tinha a maior base, de 68,381 milhões de linhas, resultando em uma teledensidade de 154,59 linhas móveis para cada cem habitantes.

Na divisão de mercado, a liderança ficou com a Vivo (80,708 milhões de linhas), com 28,65% de participação. A segunda posição foi ocupada pela Tim (75,786 milhões), resultando em fatia de 26,90%. O terceiro lugar ficou com a Claro (71,385 milhões), representando 25,34% do mercado. A quarta posição foi obtida pela Oi (50,657 milhões de linhas móveis), com 17,98% do mercado.

O Brasil encerrou o mês de janeiro com 281,705 milhões de linhas ativas (Foto: Divulgação)