Bolsão 7, em Cubatão, recebe operação contra dengue

Os locais com os maiores índices de casos são: Jardim Caraguatá (25 casos), Vila Esperança (14), Vila dos Pescadores (6) e Jardim Costa e Silva (5)

Comentar
Compartilhar
14 MAI 201514h22

A Secretaria de Saúde de Cubatão realiza operação contra a dengue no conjunto residencial Bolsão 7 (interligação Anchieta-Imigrantes) nesta sexta-feira e sábado (15 e 16). Das 9 às 14 horas, 15 agentes de Vigilância Ambiental em Saúde realizarão a vistoria de caixas d'água e conversarão com os moradores, casa a casa, buscando conscientizá-los a repeito dos cuidados básicos que devem ser adotados para evitar a proliferação do mosquito transmissor da doença, Aedes aegypti.

"Também montaremos a barraca da saúde para esclarecer dúvidas dos moradores", informou a agente de educação do Departamento de Vigilância em Saúde, Marliene de Souza. "Levaremos amostras das larvas em frascos para melhor identificação".

Cubatão, que se encontra em estado de alerta contra a dengue, conta com 85 casos confirmados no período de 1º de janeiro até a última quarta-feira (13). Os locais com os maiores índices são: Jardim Caraguatá (25 casos), Vila Esperança (14), Vila dos Pescadores (6) e Jardim Costa e Silva (5). No Bolsão 7 há um caso.

Para reduzir o risco de epidemia - que será declarada caso ultrapasse 187 casos - a Secretaria de Saúde está intensificando e diversificando as ações voltadas à conscientização da comunidade. Nas últimas semanas realizou reuniões nos bairros envolvendo as lideranças comunitárias e religiosas, diretores e escolas e responsáveis por programas sociais.

Cubatão se encontra em estado de alerta contra a dengue (Foto: Divulgação/PMC)

Febre alta, acima de 38 graus, fraqueza e dores no corpo e nas juntas são alguns dos sintomas que indicam possível contágio pela dengue. No caso de também ocorrer sangramentos e suor intenso, pode ser a forma hemorrágica. Já a febre chikungunya, também transmitida pelo mesmo mosquito, tem sintomas semelhantes aos da dengue, mas se caracteriza por atingir as articulações, com o vírus avançando nas juntas dos pacientes e causando inflamações com dores fortes, inchaço, vermelhidão e calor local.

Cubatão conta com 11 Unidades de Saúde da Família e 7 Unidades Básicas de Saúde. Para atendimento de urgência e emergência, tem uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e dois prontos-socorros, Central e Infantil, todos com profissionais e equipamentos necessários para o atendimento a casos de dengue e da febre chikungunya.