Boko Haram já matou mais de mil civis neste ano na Nigéria

Um relatório divulgado nesta quinta-feira, com base em relatos de testemunhas e da mídia, diz que o governo da Nigéria não está fazendo o suficiente para proteger os cidadãos

Comentar
Compartilhar
26 MAR 201514h58

O Human Rights Watch, principal grupo de direitos humanos do mundo, disse que o Boko Haram já matou mais de mil civis neste ano na Nigéria e forçou centenas de garotas e mulheres sequestradas a se converteram ao Islamismo e se casarem com os militantes.

O grupo de direitos humanos disse que a população local está desesperada, apesar dos recentes sucessos de uma ofensiva que tomou de volta dezenas de cidades dos extremistas islâmicos.

Um relatório divulgado nesta quinta-feira, com base em relatos de testemunhas e da mídia, diz que o governo da Nigéria não está fazendo o suficiente para proteger os cidadãos.

A Nigéria tem se preparado para as eleições presidenciais, que ocorrem neste sábado, em meio a ameaças do Boko Haram, que se opõem à democracia.