Antonieta participa de reunião do Condesb nesta terça-feira

A prefeita compareceu à apresentação sobre Plano de Desenvolvimento Estratégico da Baixada

Comentar
Compartilhar
27 FEV 201320h53

A prefeita de Guarujá, Maria Antonieta de Brito, participou da reunião do Conselho de Desenvolvimento da Baixada Santista – Condesb na terça-feira (25). Na pauta, os prefeitos e representantes do Governo do Estado receberam informações detalhadas sobre o Plano de Desenvolvimento Estratégico da Baixada Santista, que tem como principal objetivo criar uma agenda de investimentos para orientar ações e projetos dos municípios e do Governo Estadual na região. A explanação foi feita pelos técnicos da empresa Geo Brasilis - vencedora da licitação para a execução do Plano.

A Região da Metropolitana da Baixada Santista é a primeira do Estado a ter um planejamento estratégico e integrado. O Plano começou a ser preparado entre 2011 e 2012, com a liberação dos recursos do Fundo Metropolitano e em parceria com secretarias estaduais de Desenvolvimento Econômico e Desenvolvimento Metropolitano. A proposta é criar um planejamento estratégico, a partir do diagnóstico e as potencialidades de cada um dos nove municípios da Região.

Para a prefeita Antonieta, é fundamental a participação dos municípios na elaboração do Plano, oferecendo seus dados e estudos e, assim, dar maior agilidade nesse processo de construção. “Com planejamento focamos em canalizar os esforços num movimento e, à medida que otimizamos, conseguimos trazer benefícios para a população em curto espaço de período e canalizar recursos para as áreas que vão impactar a vida das pessoas”, declarou a prefeita.

Antonieta defende que há várias questões que precisam ser tratadas com foco metropolitano, tais como: transporte, saúde, resíduos sólidos, lixo e água. “São questões que não podem ser pensadas de maneira estanque ou dentro de um único território. A água, por exemplo, o abastecimento do Guarujá é feito pelo manancial santista. O abastecimento de Cubatão vem de São Paulo. São questões que precisam ser tratadas coletivamente e articuladamente, para que cada município não faça esforços desencontrados. É preciso concentrar e agregar”, conclui.

A Região da Metropolitana da Baixada Santista é a primeira do Estado a ter um planejamento estratégico e integrado (Foto: Divulgação)

Outras pauta

Durante a reunião do Condesb, também foram aprovados os investimentos para 2013, destinados ao Fundo Metropolitano. São R$ 10 milhões anuais, com as cidades custeando 50% do valor e o Estado com os demais 50%.

O Fundo Metropolitano é votado anualmente. Cada município tem uma parcela mensal de contribuição. Além disso, durante o encontro do Condesb foi votado o calendário de reuniões de 2013.